Encontro virtual une escritores lusófonos com o público venezuelano - Plataforma Media

Encontro virtual une escritores lusófonos com o público venezuelano

Sete escritores e intelectuais contemporâneos portugueses vão unir-se ao público venezuelano, a partir de hoje e durante cinco dias, no Primeiro Encontro Virtual de Escritores Lusófonos na Venezuela, que homenageará o poeta português Fernando Pessoa.

Segundo o embaixador luso em Caracas, Carlos de Sousa Amaro, trata-se de “uma oportunidade para conhecer o valiosíssimo património literário escrito em língua portuguesa que existe em vários continentes e que une diferentes culturas numa mesma expressão linguística”.

“Este primeiro encontro de escritores lusófonos pretende ainda difundir o trabalho de autores de diferentes países e contextos culturais que utilizam o português como língua de expressão. Desde Malaca (na atual Malásia), passando por Macau, África, Brasil e Portugal, há escritores que prestam homenagem à língua portuguesa nas suas produções, convertendo-se em verdadeiros promotores do nosso idioma no mundo”, explica o diplomata.

Num comunicado divulgado em Caracas, Carlos de Sousa Amaro diz que “a odisseia dos portugueses pelo mundo, iniciada no século XV, criou um primeiro ensaio do mundo globalizado, onde a língua portuguesa jogou um papel protagonista como veículo civilizador, nos cinco continentes”.

“Hoje, estes países e territórios, com os quais Portugal mantém uma relação muito próxima, sólida e fraterna, estão unidos por laços inquebrantáveis em diferentes âmbitos, como a cultura e a economia”, sublinha.

Por outro lado, explica que a Venezuela “é um país onde há uma grande comunidade portuguesa e onde o ensino da nossa língua está no auge, com cada vez mais escolas e estudantes dispostos a aprender português”.

“Este evento tem como objetivo difundir o valor que tem o nosso idioma na atualidade, assim como a crescente importância que terá no futuro”, afirma o diplomata.

O comunicado descreve o poeta Fernando Pessoa como “um dos mais importantes da Europa no século XX” e explica que o encontro que propõe explorará a sua obra e figura, através de cartas, contos e ensaios, e obras de teatro que vieram à luz por meio dos seus conhecidos heterónimos.

Por outro lado, o coordenador do ensino da Língua Portuguesa na Venezuela, Rainer Sousa, explica que o encontro ajudará a constatar que “a língua portuguesa foi reinventada, adaptando-se a climas diferentes ao de Portugal, sendo também adotado por pessoas de culturas muito variadas”.

“Mas o mais curioso de todo este fenómeno é poder ver como o português pode exprimir realidades e situações tão diferentes, vividas por seres humanos que, falando o mesmo idioma, trazem contributos únicos, tão singulares ao rico património da nossa língua”, explica.

O Encontro terá lugar de 08 a 12 de dezembro com a participação de escritores e intelectuais lusófonos da Colômbia, Brasil, Malásia, Moçambique, Macau, Portugal e EUA, será transmitido pelas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram) da Coordenação do Ensino do Português na Venezuela e do jornal de expressão portuguesa Correio de Venezuela, pelo Youtube, e a página web www.cepe-venezuela.org.

Participam Deane Barroqueiro (EUA), Delmar Maia Gonçalves (Moçambique), Luísa Timóteo (Malásia), Jerónimo Pizarro (Colômbia), Miguel de Senna Fernandes e Henrique de Senna Fernandes (ambos de Macau), Juan Martins (Venezuela) e Julián Fuks (Brasil).

O 1º Encontro Virtual de Escritores Lusófonos na Venezuela, foi organizado pela Embaixada de Portugal em Caracas, o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, a Coordenação de Ensino Português na Venezuela (CEPE-Venezuela), com o apoio do Instituto Português de Cultura, a Caixa Geral de Depósitos, o jornal de expressão portuguesa Correio da Venezuela e a fundação Coração em Malaca.

Artigos relacionados
PolíticaPortugal

Venezuela: Embaixada de Portugal cria página no Facebook para divulgar informações

MundoSociedade

Venezuela: Detido polícia por abuso sexual de crianças e adolescentes

Sociedade

Na isolada Amazónia venezuelana, a gasolina paga-se com ouro

MundoPolítica

Maduro acusa Facebook de censurar vídeos sobre 'gotinhas milagrosas' contra Covid

Assine nossa Newsletter