Profissão? Ajudar os mais pobres a arranjarem emprego

Profissão? Ajudar os mais pobres a arranjarem emprego

Na cidade de Dongguan, província de Guangdong, Zhang Yong é líder de um grupo de alívio da pobreza. É natural do concelho de Zhenxiong, em Yunnan, e abdicou de regressar a casa para ajudar milhares de trabalhadores. 

Dongguan é conhecida como a “Fábrica do Mundo” e Zhenxiong é o concelho com o maior número de pessoas em situação de pobreza no país. 

O GPS mostra que a distância entre Zhenxiong e Dongguan está fixada em 1.229 quilómetros. 

A zona abrange montanhas a oeste e zonas costeiras a leste, incluindo áreas mais desfavorecidas e outras mais desenvolvidas. Recentemente, tal como Zhang Yong, um grupo de combate à pobreza tem ajudado vários residentes que nunca saíram da zona a procurar oportunidades de trabalho a vários quilómetros de distância. 

Como chefe da estação de exportação de mão-de-obra em Qingxi, Dongguan, e enviado pelo concelho de Zhenxiong, Zhang Yong já visitou centenas de empresas em Dongguan desde março do ano passado.

Além de trabalho de campo, análise e avaliação da situação de mão-de-obra, este trabalhador de 37 anos representa os residentes, fazendo várias perguntas em seu nome: podemos adicionar um prato picante, ou molho picante à ementa da cantina? Existem quartos para casais nas fábricas? As crianças podem acompanhar os pais para estudar? Oferecem ou não seguro de pensão, seguro de saúde, seguro sobre acidentes de trabalho, seguro de desemprego, subsídio de maternidade e financiamento de habitação?

Zhang Yong colabora com várias agências, parques industriais e empresas locais para desenvolver vários serviços de distribuição de mão-de-obra. Depois de juntar e organizar a informação relevante, envia-a de volta para a terra natal para ser partilhada com os residentes. Posteriormente, as várias vilas irão organizar grupos de trabalhadores interessados para ir em trabalhar para fora. 

Há pouco mais de um ano atrás, Zhang Yong juntou dezenas de milhares de posições de emprego, coordenou e resolveu mais de 20 casos de disputas laborais entre trabalhadores e conseguiu reaver cerca de 500 mil RMB em ordenados. Ajudou ainda a resolver quatro lesões de trabalho, recebendo mais de 1,2 milhões de RMB em compensação e ajudou mais de 2.000 pessoas da terra natal a encontrar emprego em Qingxi.

Logo a 10 de fevereiro, dia em que as fábricas reiniciaram atividade neste período de pandemia, Zhang Yong, contra a vontade da família, viajou de noite para Guangdong. De seguida, a 16, o primeiro grupo de 358 trabalhadores de Zhenxiong regressou a Dongguan depois da abertura de uma linha direta para a cidade.

Graças ao excelente trabalho desenvolvido, no final do mês de março o concelho de Zhenxiong solicitou o regresso de Zhang Yong e promoveu-o a vice-secretário do Comité do Partido e membro da Comissão Legal e Política da vila de Yuhe. Porém, os trabalhadores migrantes em Qingxi, juntamente com trabalhadores locais, não quiseram abdicar dele e suplicaram para que ficasse. 

Em meados de abril, com um grande grupo à espera, Zhang Yong apanhou o comboio de volta a Dongguan.

“O emprego de uma pessoa é capaz de retirar toda a família da pobreza”, afirma Zhang Yong, acrescentando que a procura de emprego exterior é uma das medidas com mais sucesso na redução da pobreza em Zhenxiong.

Zhenxiong já enviou mais de 20 membros que untegram o grupo de alívio de pobreza, como Zhang Yong, para fora da província de Yunnan, concretizando o sistema de procura de emprego direto entre as famílias e as fábricas. 

Localizada entre as montanhas Wumeng, a média de terreno para cultivo per capita em Zhenxiong não é mais de 600 metros quadrados, área que em algumas vilas não chega aos 100 metros. Entre a população de 1,71 milhões, 560 mil encontravam-se em situação de pobreza. Porém, até ao final de 2019, restavam apenas 120 mil. 

Em meados do mês passado, foi declarado que Zhenxiong conseguiu finalmente eliminar a pobreza extrema. Sendo um concelho com muita mão-de-obra, o rendimento dos trabalhadores migrantes representa 82,57 por cento do rendimento total da população mais pobre. Dados revelam que durante o ano de 2019 o concelho contou com 614.900 trabalhadores migrantes, com um rendimento total de quase 19 mil milhões de RMB.

Além do Delta do Rio das Pérolas, a região do Delta do Rio Yangtze também é um dos alvos da exportação de mão-de-obra de Zhenxiong. Durante a primeira metade deste ano, o concelho enviou várias pessoas para a zona do Delta do Rio Yangtze para discutir com algumas empresas o reinício da atividade, informação de ofertas de emprego, requisitos de prevenção e controlo epidémicos e políticas preferenciais. 

Zou Xingyu, diretor do Departamento de Emprego de Zhenxiong, afirma que o trabalho de procura e promoção de emprego e o recrutamento local e externo de trabalhadores do Governo “é o segredo para a solução e equilíbrio da procura e oferta de emprego”. 

A procura irá continuar focada em mão-de-obra pesada e de rendimento alto, bom ambiente de trabalho e acomodações. Para a oferta, será criado um sistema em que especialistas vão analisar a situação individual de cada família mais pobre e tentar conhecer melhor a respetiva situação laboral. 

Dados estatísticos mostram que o concelho em 30 vilas (ruas) e 263 aldeias (comunidades) conta com 578 funcionários para o combate à pobreza, especialistas designados para reunião de informação de emprego.

O trabalho individualizado tem provado ter sucesso. Wang Wanhui, diretor do Departamento de Recursos Humanos e Segurança Social do concelho de Zhenxiong, afirma que dezenas de milhares de trabalhadores locais estão agora empregados em Yongkang, província de Zhejiang. Durante a pandemia, o Departamento de Recursos Humanos e Segurança Social de Yongkang fez até uma visita especial a Zhenxiong para agradecer ao responsável do concelho pela ajuda no reinício da atividade de produção de Yongkang. 

Têm ainda sido organizadas várias feiras de emprego para ajudar a população mais pobre a encontrar emprego perto de casa. Durante a edição deste ano da Feira de Emprego de Alívio de Pobreza Este-Oeste, Zhenxiong convidou 153 departamentos de recursos humanos e segurança social de Guangdong, Zhejiang, Anhui, Xangai e Chongqing para oferecer cerca de 50 mil empregos. 

Wang Change, da aldeia Hongyan, em Pingshang, estava há algum tempo a fazer biscates para sobreviver, mas através de uma feira conseguiu encontrar emprego numa empresa de mobília em Zhejiang a receber cerca de 4.000 RMB por mês. 

À medida que vários residentes vão para longe à procura de emprego, muitos outros regressam com capacidade económica para criar o próprio negócio. Atualmente existem cerca de 100 oficinas para combate à pobreza em Zhenxiong. Li Jun, que trabalhou no passado em Zhejiang, criou quatro oficinas têxteis para ajudar a população mais pobre, conseguindo oferecer emprego a cerca de 537 locais com um salário mensal superior a 3.000 RMB. Para Wang Wanhui, todo o concelho tem capacidade para empregar, pelo menos, uma família pobre e garantir-lhe um rendimento estável, levando a que o rendimento per capita anual ultrapasse os 10 mil RMB. 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
MundoPortugal

Reino Unido foi o principal destino dos emigrantes portugueses em 2019

LusofoniaMundo

Maioria dos portugueses que residem no Reino Unido são contra o Brexit

ChinaEconomia

Da economia planificada ao presente, o papel das cooperativas de abastecimento

MacauSociedade

Falta saúde

Assine nossa Newsletter