Governo prevê 3,6 milhões de pessoas vacinadas contra a covid no primeiro semestre - Plataforma Media

Governo prevê 3,6 milhões de pessoas vacinadas contra a covid no primeiro semestre

António Lacerda Sales disse esta sexta-feira, em visita à região Norte, que o Governo prevê que na segunda fase sejam vacinadas contra a covid-19 cerca de 2,7 milhões de pessoas em Portugal. A juntar às 950 mil pessoas da primeira fase do plano de vacinação, no primeiro semestre de 2021, cerca de 3,6 milhões portugueses podem estar mais protegidos contra o novo coronavírus.

No entanto, o secretário de Estado adjunto da Saúde reforçou que o plano de vacinação é flexível consoante a “evidência científica”, e por isso, estará sujeito a mudanças, caso seja necessário. Para já, o Governo aponta que nos primeiros tempos a vacina seja distribuída apenas através do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Questionado sobre a potencial necessidade de serem contratados mais profissionais de saúde, Lacerda Sales diz que só o tempo dirá se será necessário reforçar o SNS com mais médicos e enfermeiros para trabalhar no plano de vacinação.

O aumento do trabalho, em virtude da distribuição das vacinas contra a covid-19, poderá obrigar ao alargamento do horário dos centros de saúde. “Poderá acontecer para responder às necessidades”, apontou Lacerda Sales aos jornalistas. O governante rejeita, para já, que seja dada prioridade às regiões mais afetadas pela SARS-CoV-2, uma vez que é preciso criar “homogeneidade em termos de território”. “A partir de janeiro, haverá uma nova luz”, acrescentou e agradeceu às Forças Armadas e às forças de segurança, que terão um papel importante na logística e armazenamento das vacinas durante a implementação do plano.

Leia mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
AngolaSociedade

Passageiros que cheguem ao aeroporto de Luanda vão pagar teste da covid-19

PortugalSociedade

Casos da variante inglesa a "aumentar significativamente" em Portugal

PortugalSociedade

O dia mais trágico da pandemia: recorde de mortes e de novos casos

ChinaSociedade

Covid-19: China defende a sua gestão após críticas de especialistas

Assine nossa Newsletter