Museus apostam na arte como terapia para acalmar os nervos da pandemia - Plataforma Media

Museus apostam na arte como terapia para acalmar os nervos da pandemia

Para reconquistar o público, as instituições estão a expor obras de arte que transmitem tranquilidade e esperança a quem as contempla

Quando a pandemia do novo coronavírus começou a se propagar, no início deste ano, o Bass Museum of Art, em Miami, se viu diante de um problema. Uma exposição que fazia parte de sua programação —”Hi, How Are You, Gonzo?”, de Abraham Cruzvillegas— era interativa. “Envolvia muito o ato de tocar, muitos micróbios”, explicou a diretora executiva e curadora-chefe do museu, Silvia Karman Cubiñá. “Não foi possível.”

Mas neste mês o museu começou a erguer uma instalação de Cruzvillegas que casa perfeitamente com os tempos de pandemia. “Agua Dulce” cobre uma área de quase 1.300 metros quadrados no parque que cerca o museu e contém mais de mil plantas nativas, incluindo muitas que supostamente possuem propriedades medicinais.

Bancos feitos de materiais locais e artistas que imitam o canto de pássaros e o zunzunzum de insetos completam o ambiente, que tem como finalidade ajudar os visitantes a se curar emocionalmente e aliviar o estresse provocado pela pandemia.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
CulturaMundo

Museus da Europa reabrem, mas continuam vazios e amargam crise histórica

CulturaMundo

Mais de 70 obras de cinco museus de Berlim vandalizadas no início do mês

BrasilCultura

66% dos brasileiros vão voltar às atividades culturais

CulturaPortugal

Costa afirma que atividade cultural não pode parar mesmo em pandemia

Assine nossa Newsletter