Maior fabricante de vacinas pedirá nova licença de emergência em duas semanas

Maior fabricante de vacinas pedirá nova licença de emergência em duas semanas

A maior fabricante de vacinas do mundo por volume anunciou que solicitará uma licença de emergência para uma vacina contra o coronavírus dentro de duas semanas

O diretor-executivo do Serum Institute of India, Adar Ponnawala, também confirmou que a gigante com sede em Pune poderá produzir no início de 2021 pelo menos 100 milhões de doses da Covishield, vacina desenvolvida pela Astrazeneca e a Universidade de Oxford. 

Poonawalla fez a declaração após uma visita a uma instalação da empresa ao lado do primeiro-ministro Narendra Modi, cujo governo quer entre 300 e 400 milhões de doses até julho do próximo ano, enquanto o país luta contra um novo aumento da pandemia.

A Índia, o segundo país mais afetado por contágios depois dos Estados Unidos, deve superar 10 milhões de casos no início de dezembro.

A AstraZeneca disse que precisa de mais pesquisas sobre a vacina depois que os cientistas expressaram dúvidas sobre a eficácia da Covishield. 

“Houve um pouco de confusão na comunicação e isso será explicado nos próximos dias”, disse Poonawalla. “Mas não afetada a licença do uso de emergência no Reino Unido e não deverá afetar em absoluto aqui na Índia”, afirmou.

“Estamos no processo de solicitar uma licença de uso de emergência nas próximas duas semanas”, explicou.

Poonawalla disse que o instituto já estava produzindo entre 50 e 60 milhões de doses por mês e, depois de janeiro-fevereiro, aumentará para 100 milhões de doses mensais.

O Serum Institute se concentrará primeiro na produção para a Índia e os mais de 150 países da aliança Covax que concordaram em trabalhar juntos na distribuição de vacinas.

AstraZeneca e a Universidade de Oxford garantem que sua vacina é mais barata que as rivais e mais fácil de ser armazenada e distribuída porque pode ser manipulada em temperaturas mais elevadas.

Este artigo está disponível em: English

Related posts
MundoSociedade

Nova variante da Covid é detetada na África do Sul

MundoPolítica

Primeiro-ministro francês dá positivo ao novo coronavirus

MundoSociedade

Rastreios de VIH pode aumentar infeções por décadas

PortugalSociedade

DGS esclarece que intervalo entre doses foi encurtado para 150 dias

Assine nossa Newsletter