Cenário preocupante. Todas as perguntas e respostas da reunião do Infarmed - Plataforma Media

Cenário preocupante. Todas as perguntas e respostas da reunião do Infarmed

Reunião no Infarmed traçou um cenário preocupante, com números em crescimento há mais de um mês. Aumento está agora a dar sinais de algum abrandamento. Primeiras vacinações apontadas para o início do ano.

Vários especialistas em epidemiologia e saúde pública voltaram esta quarta-feira ao Infarmed para falar da atual situação da pandemia de covid-19. Abordagens diferentes, mas com vários pontos em comum: a incidência é hoje bastante mais alta do que foi na primeira vaga da pandemia, e muito preocupante, embora o aumento dos contágios vá dando alguns sinais de abrandamento. O mesmo é dizer que os números continuam a aumentar, e em valores altos, mas a um ritmo mais lento. Uma boa notícia que está muito longe de afastar preocupações, nomeadamente quanto à capacidade de resposta dos serviços de saúde. Eis algumas das principais linhas do que foi dito hoje:

Como está a situação atualmente?

Esta foi a questão central da intervenção de Baltazar Nunes, do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, que afirmou na reunião que o Rt nacional (o índice de transmissão da doença) está “acima de um há 88 dias”, verificando-se uma média diária de 6 488 novos casos, um valor “seis vezes superior” ao que se verificou na primeira onda de março/abril.

Ainda assim o crescimento está a abrandar, dado que o tempo que demora a duplicar o número de novos casos diários tem vindo a aumentar: “Continuam a crescer [os novos casos por dia] mas com um crescimento menos acentuado desde o meio de outubro”, afirmou Baltazar Nunes.

De acordo com Baltazar Nunes “só com uma redução dos contactos na comunidade superior a 60% e uma elevada cobertura do uso de máscara é possível trazer o Rt para baixo de 1” e mantê-lo aí “por várias semanas”.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
PolíticaPortugal

Governo anuncia sábado novas medidas do estado de emergência

PortugalSociedade

Portugal regista novo máximo de casos diários de Covid-19

Assine nossa Newsletter