GNR compra lancha de oito milhões e lança a polémica -

GNR compra lancha de oito milhões e lança a polémica

Oito milhões e 400 mil euros custou a Bojador à GNR e é a maior lancha alguma vez comprada por esta polícia. A decisão está a provocar controvérsia junto à Marinha que critica a duplicação de meios.

A GNR comprou à Holanda uma megalancha de 35 metros para fiscalização e prevenção criminal em alto mar. Custou 8 485 770 euros e é a primeira de um lote de quatro, financiada a 75% por fundos europeus. A empresa holandesa foi escolhida no âmbito de um concurso público internacional.

Esta nova lancha é de maior dimensão do que quaisquer lanchas de fiscalização rápida da Marinha – das quais, aliás, só estão operacionais quatro das nove existentes, por falta de verbas para a manutenção.

A notícia caiu que nem uma bomba neste ramo das Forças Armadas, com altas patentes a questionarem a duplicação de meios, os custos acrescidos e até a acusarem o Governo de estar criar de forma “camuflada” uma Guarda Costeira, “para depois fazer arrear a Marinha”.

Segundo o comando-geral da GNR, está previsto que esta nova lancha entre em operações durante o 1.º semestre de 2021, “depois de um período de formação e adaptação para que todos os militares da tripulação estejam aptos a operarem com a mesma”.

A lancha terá oito tripulantes, cuja formação começou a ser feita em 2018, com a colaboração da Guardia Civil (Espanha) e a Guarda di Finanza (Itália).

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
PortugalSociedade

Surto de covid-19 na GNR do Porto após almoços-convívio

PortugalSociedade

Covid-19: GNR acaba com festa de 80 pessoas em barragem do Algarve

PortugalSociedade

GNR encontrou cem pessoas em danceteria de Gaia

PortugalSociedade

GNR encontra plantação de canábis avaliada em 80 mil euros

Assine nossa Newsletter