Com Bolsonaro no poder, emissões crescem por causa do desmatamento da Amazónia - Plataforma Media

Com Bolsonaro no poder, emissões crescem por causa do desmatamento da Amazónia

Durante o ano passado, emissões de gases do efeito estufa subiram 9,6%, principalmente devido ao desmatamento na Amazónia. De acordo com um relatório apresentado ontem, o Brasil – quinto maior poluidor do mundo – afasta-se de meta do Acordo de Paris

As emissões de gases do efeito estufa voltaram a crescer no Brasil. Em 2019, o país despejou 2,17 mil milhões de toneladas de dióxido de carbono na atmosfera. Em 2018, esse número já tinha sido elevado, na ordem, dos 1,98 mil milhões, o que representa um aumento de 9,6%.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira pelo Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa (SEEG), na sua oitava edição. O órgão reúne cientistas de cinco organizações brasileiras responsáveis pelas análises técnicas e fazem parte do Observatório do Clima.

O maior responsável pelo aumento em 2019 foi o desmatamento, essencialmente na floresta amazónica. O fenómeno está dentro da categoria “mudanças de uso da terra”, que respondeu por 44% do total das emissões. A agropecuária (28%), a energia (19%), os processos industriais (5%) e os resíduos (4%) são as atividades que aparecem, igualmente, na lista de poluentes.

Related posts
BrasilPolítica

MP do Brasil quer retirada de extratores de ouro na Amazónia

MundoSociedade

Mudanças climáticas são principal causa de incêndios nos EUA

BrasilPolítica

Brasil manterá postura combativa durante discussões da COP26

BrasilSociedade

Aplicação alerta Amazónia sobre incêndios e desflorestação

Assine nossa Newsletter