Maioria do STF defende que Estado possa obrigar população a se vacinar - Plataforma Media

Maioria do STF defende que Estado possa obrigar população a se vacinar

O STF (Supremo Tribunal Federal) deve decidir antes de a vacina da Covid-19 ficar pronta se o Estado pode obrigar a população a se imunizar. A maioria dos magistrados defende reservadamente que é possível, sim, impor a obrigatoriedade.

O presidente do Supremo, Luiz Fux, porém, ainda não definiu o melhor momento para discutir o tema e avalia se é adequado entrar na disputa entre o governador João Doria (SP) e o presidente Jair Bolsonaro sobre a compra das vacinas do novo coronavírus.

Ao menos sete ministros já sinalizaram nos bastidores que são a favor de o Estado poder impor a vacinação obrigatória. Até o momento, nenhum integrante da corte saiu em defesa da tese contrária publicamente ou em conversas reservadas.

Nesta segunda-feira (26), Bolsonaro disse que um juiz não pode querer decidir sobre a obrigatoriedade da imunização contra a Covid-19. No STF, porém, é dado como certo que a corte terá de enfrentar a questão.

Em setembro, os ministros decidiram aplicar repercussão geral (que vincula toda a Justiça a uma decisão a ser tomada) ao julgamento sobre a possibilidade de pais serem obrigados a vacinar seus filhos menores de idade.

Uma ala da corte defende que o STF aproveite esse processo em curso para fixar uma tese genérica que determine ser indispensável a vacinação.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Artigos relacionados
BrasilPolítica

Juiz proposto por Bolsonaro foi aprovado no Senado e assumirá Supremo

BrasilSociedade

Juiz do STF acusa presidente do tribunal de demagogia

BrasilSociedade

STF decide por maioria manter ordem de prisão de André do Rap

BrasilSociedade

Juíz brasileiro do STF Dias Toffoli testa positivo para Covid-19

Assine nossa Newsletter