Ministra da Educação reconhece precariedade das condições - Plataforma Media

Ministra da Educação reconhece precariedade das condições

A ministra da Educação, Luísa Grilo, admitiu, ontem, em Luanda, que são precárias as condições de regresso às aulas presenciais no país.

“As condições de regresso às aulas presenciais no meu país, sobretudo no Ensino Primário, são precárias”, afirmou a governante, quando discursava na reunião global da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), realizada em videoconferência. Luísa Grilo acrescentou que, por esta razão, optou-se por um modelo híbrido, alternando as aulas presenciais com o ensino à distância.

“Foi preciso reorganizar os horários lectivos e as turmas, organizando-as em subgrupos de até 30 alunos cada uma e turnos de duas horas e trinta minutos para evitar que as crianças permaneçam muito tempo na escola e garantir o distanciamento físico entre elas”, destacou a governante.

Leia mais em Jornal de Angola

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
AngolaPolítica

Criado programa para inserir mais meninas rurais nas escolas

AngolaPolítica

Programa das Nações Unidas vai cooperar com Angola no combate à corrupção

AngolaPolítica

Frente Nacional de Libertação de Angola pode ser extinta se protelar o congresso

AngolaBrasil

Religiosos revelam esquema de lavagem de dinheiro da IURD em Angola

Assine nossa Newsletter