Cabo Delgado: Até 1.000 refugiados por dia chegam de barco a Pemba - Plataforma Media

Cabo Delgado: Até 1.000 refugiados por dia chegam de barco a Pemba

Forças classificadas como terroristas assolam a província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, que é palco de ataques armados há três anos.

Chegados à praia de Paquitequete, em Pemba, a prioridade das organizações que trabalharam em prol dos refugiados é de tratar dos doentes, mitigar a fome e dar-lhes algum tipo de abrigo. A viagem não é fácil, segundo Armindo Ngunga, o secretário de Estado da província, pelo menos quatro mulheres deram à luz nas embarcações e um deles acabou por falecer.

O Centro para a Democracia e Desenvolvimento (CDC) estima que a praia de Paquitequete recebe até 1.000 deslocados por dia desde sábado. Ao todo, o governo moçambicano e as agências de socorro apontam que o conflito na província de Cabo Delgado entre os insurgentes e Forças de Defesa e Segurança (FDS) moçambicanas tenha culminado na deslocação de cerca de 300.000 pessoas, que agora procuram recomeçar a sua vida, longe do terror. Situação que Armindo Ngunga assegura estar a ser resolvida pelas autoridades, que procuram atribuir terrras aos deslocados para abrirem um novo capítulo nas suas vidas.

O número de mortes que o conflitou causou até agora difere, mas estima-se que seja entre 1.000 a 2.000.

Artigos relacionados
MoçambiqueSociedade

Pemba: Milhares em barcos, à deriva do vento para conseguirem um pedaço de pão

MoçambiquePolítica

Comandante ataca subordinados em Cabo Delgado: “Prefiro 10 homens altamente combativos que 1000 cobardes”

MoçambiqueSociedade

Forças de defesa e segurança ocupam posições dos rebeldes em Cabo Delgado

MoçambiqueSociedade

Cabo Delgado: Militares travam tentativa de assalto a Macomia

Assine nossa Newsletter