Comandante ataca subordinados em Cabo Delgado

Comandante ataca subordinados em Cabo Delgado: “Prefiro 10 homens altamente combativos que 1000 cobardes”

Polémica após concentração em Pemba, província de Cabo Delgado

Francisco Quiasse Madiquida, Comandante da Unidade de Intevenção Rápida (UIR) em Cabo Delgado, arrasou os seus comandados que combatem o terrorismo no norte de Moçambique. Num discurso que acabou por cair nas redes sociais, o militar foi bastante duro na reprimenda que deu após a revolta dos elementos da UIR, que se negaram a garantir proteção às populações na cidade de Pemba.

“Eu encontro em vocês, um sentido de não entender a missão que vocês transportam. Vocês não estão a entender o sentido da missão que vos traz. Não estão a entender porque estão aqui. Não estão a entender este chamamento pátrio. Não estão a entender onde começa e termina o sacrifício para a defesa de um país (…) o sacrifício para a defesa de um país começa e não termina. Nunca terminou. Porque é a vida toda de uma soberania do Estado”, começou por revelar o Comandante, colocando em causa o patriotismo dos militares

“É grave recusar uma missão nobre do chamamento de um país. Não têm o sentido patriótico, não existe em vocês (…) existem em vós sim, cumprir porque têm emprego, mas trabalhar não querem. Cumprir aquilo que você foi dito, acabou e chegou no final do mês recebeu e pronto. Mas, não têm o sentido patriótico. Se vieram aqui só porque querem emprego para receber e não querem trabalhar, então, que o digam agora. Eu já disse, prefiro 10 homens do que 1000 cobardes. Prefiro 10 homens altamente combativos, do que 1.000 cobardes. Quem não quer estar connosco, então, que entregue a arma. Se não tem sentido patriótico, então é ir para casa (…) que digam agora que nós não queremos defender a pátria”, concluiu.

Refira-se que no final do discurso, os militarem em causa foram levados para Miéze, onde se localiza o maior estabelecimento penitenciário da província de Cabo Delgado.

Artigos relacionados
MoçambiqueSociedade

Forças de defesa e segurança ocupam posições dos rebeldes em Cabo Delgado

MoçambiquePolítica

Ataque terrorista na Tanzânia perpetrado por insurgentes de Cabo Delgado

MoçambiqueSociedade

Cabo Delgado: Militares travam tentativa de assalto a Macomia

LusofoniaMoçambique

Cruz Vermelha diz que o norte de Moçambique vive entre o vírus e a violência

Assine nossa Newsletter