João Almeida mantém a camisola rosa a quatro dias do fim do Giro - Plataforma Media

João Almeida mantém a camisola rosa a quatro dias do fim do Giro

O ciclista português resistiu a um ataque de Kelderman nos quilómetros finais e mantém-se na liderança, com os mesmos 17 segundos de vantagem sobre o holandês.

Já só faltam quatro dias. João Almeida (Deceuninck Quick-Step) resistiu esta quarta-feira a um ataque do holandês Wilco Kelderman (Sunweb) nos quilómetros finais da 17.ª etapa do Giro de Itália, que decorreu entre Bassano del Grappa e Madonna di Campiglio, na extensão de 203 quilómetros.

O ciclista português cortou a meta integrado no grupo dos favoritos ao triunfo no Giro, no 15.º lugar, a 5.11 minutos do vencedor da etapa, o australiano Ben O’Connor (NTT Pro Cycling).

“Hoje foi difícil. Tive uma equipa perfeita comigo e estou muito satisfeito por eles e muito agradecido… e claro mantenho a rosa. Senti-me bem outra vez, mas todos sabem que amanhã será um dia duro, como tal posso ter um dia mal e perder tudo. É mesmo assim. Mas eu vou aproveitar o facto de manter a camisola rosa”, afirmou o ciclista português no final da etapa.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
DesportoPortugal

João Almeida, um campeão do sofrimento: a equipa, a gestão e os recordes

DesportoMundo

João Almeida: "Não acredito que vá ganhar a Volta a Itália"

DesportoPortugal

Portugueses dominam no Giro: Guerreiro vence etapa e Almeida mantém a rosa

DesportoPortugal

João Almeida é o segundo português de sempre a vestir a camisola rosa do Giro. O primeiro em 30 anos

Assine nossa Newsletter