João Leão assume que não entende como é que o orçamento não possa ser aprovado - Plataforma Media

João Leão assume que não entende como é que o orçamento não possa ser aprovado

João Leão assumiu a pasta das Finanças a meio de uma pandemia que ninguém esperava e que trouxe a maior contração do PIB desde o início do século XX. Apresentou na segunda-feira o Orçamento do Estado para 2021 (OE), um documento de negociação difícil que ainda pode ser alterado no Parlamento.

Este é o orçamento que quis ter ou o que conseguiu ter?

É um orçamento bom para o país, que resulta de um compromisso entre os diferentes partidos – que é suposto apoiarem o OE. É um orçamento muito bom para o país porque é focado nas quatro grandes questões que enfrentamos. Por um lado, a pandemia. Reforça o SNS em mil milhões de euros, um aumento de 10% extraordinário do orçamento do serviço nacional de saúde (SNS). A parte importante é para dar meios adicionais de combate à pandemia. Vão ser contratados mais 4200 profissionais, além dos meios para testes, diagnósticos, equipamento de proteção individual e um conjunto de outras questões. Também é muito importante porque enfrenta três grandes questões: recuperação da economia, proteção do emprego e proteção de rendimentos – decisivo no contexto de crise.

Não é o orçamento do BE?

É um orçamento de compromisso com a visão, não só do governo e do PS sobre o que é importante nesta fase, mas também recolhendo contributos de BE e PCP sobre o que é importante nesta fase para combater a crise e a pandemia.

Leia mais em Dinheiro Vivo.

Artigos relacionados
Economia

"Pontapé de saída para recuperação está dado"

EconomiaPolítica

Eurogrupo alivia pressão sobre Leão. Apoios não devem ser retirados de forma prematura

MundoPortugal

Três comissários europeus em quarentena depois de contacto com João Leão

PolíticaPortugal

Ministro das Finanças testa positivo à Covid-19

Assine nossa Newsletter