André do Rap. Justiça brasileira tenta desesperadamente prender criminoso que deixou escapar - Plataforma Media

André do Rap. Justiça brasileira tenta desesperadamente prender criminoso que deixou escapar

Após sucessão de distrações das autoridades e uma decisão controversa, mas baseada na lei, de um juiz do Supremo Federal, um dos maiores traficantes internacionais de cocaína, condenado a 25 anos, saiu da prisão pela porta da frente e depois fugiu

Na manhã de sábado, dia 10 de outubro, André do Rap, um dos mais perigosos criminosos do Brasil, saiu pelo próprio pé da penitenciária da cidade de Presidente Venceslau, no estado de São Paulo, e nunca mais foi visto. Porquê? Porque o Congresso Nacional, a presidência da República, a polícia, o ministério público, um juiz de primeira instância e o Supremo Tribunal Federal (STF), numa sequência de desleixos, de erros e de decisões controversas, assim o permitiu. Agora, a justiça do país quer prender Rap outra vez. Mas já não sabe onde ele para.

André Oliveira Macedo, conhecido no mundo do crime como André do Rap por a determinada altura da sua vida ter tentado ser cantor profissional daquele ritmo musical, é acusado de comandar o tráfico internacional de drogas entre o Brasil, a partir do porto de Santos, no estado de São Paulo, e a Europa, através de portos italianos.

Segundo a polícia brasileira, ele é um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), maior organização criminosa do Brasil, além de principal elo de ligação no país com a “Ndrangheta, a máfia da região da Calábria, no sul de Itália.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Lúcifer, o maior terror das prisões brasileiras. Ninguém o 'quer'

Brasil

PGR brasileira soube pela imprensa que homem libertado era líder do PCC

BrasilPolítica

Moro foi contra artigo na lei que permitiu a juiz libertar líder do Primeiro Comando da Capital

BrasilSociedade

Jornalista acusada de receber dinheiro do PCC em nome de sequestrador

Assine nossa Newsletter