O farmacêutico que foi à guerra na Guiné e voltou para salvar vidas 40 anos depois - Plataforma Media

O farmacêutico que foi à guerra na Guiné e voltou para salvar vidas 40 anos depois

Manuel Pimenta ajudou tanto em Cacheu, que a rua da maternidade da cidade tem o seu nome. E a paixão pelos guineenses já conquistou toda a família, a começar pela filha Manuela, farmacêutica como ele, que também tem feito muito para apoiar aquele povo africano tão ligado a Portugal.

“Passei dois Natais na Guiné, também foram dois aniversários”, relembra Manuel Pimenta, farmacêutico, “repescado” para ir para a guerra quando tinha 29 anos.

“Cheguei em junho, e a 24 de dezembro fiz lá os meus 30 anos”, conta, sentado no laboratório de análises clínicas em Ponte de Lima que tem o seu nome. Quem socorre o pai quando a memória parece falhar é Manuela Pimenta, a filha também farmacêutica.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter