Em Luanda 85 de quase 3000 professores têm Covid-19 -

Em Luanda 85 de quase 3000 professores têm Covid-19

Dos 2.844 professores do ensino geral testados na semana passada, em Luanda, apenas 85 têm Covid-19, representando uma taxa de contágio do vírus Sars-Cov2 de 2,9 por cento, informou, ontem, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

Em relação à testagem dos professores do ensino universitário, realizada há mais de 15 dias, Franco Mufinda informou que das 650 amostras recolhidas, 12 professores têm Covid-19, representando uma taxa de contágio de 1,8 por cento.

Na habitual sessão sobre a evolução da pandemia em Angola, Franco Mufinda considerou “perigosa” a circulação do vírus Sars-Cov2 e apelou para o reforço das medidas de biossegurança.

Apesar disso, o secretário de Estado disse que “as taxas de positividade” apresentadas ontem ainda estão abaixo da média que o Ministério da Saúde esperava, de 6,1 por cento, tendo em conta a realidade do país. “Vamos reforçar as medidas de biossegurança de forma individual e colectiva”, referiu.

De acordo com o governante, as medidas de saúde pública para os professores que testaram positivo já foram accionadas, com vista a colocar em quarentena institucional ou domiciliar os casos confirmados.

Relativamente à testagem aleatória dos alunos das classes de exame, Franco Mufinda informou que o processo se realiza hoje a nível do município de Luanda, num total de mil amostras.

A testagem será feita nas escolas 1.013, do distrito urbano da Samba, Trabalho e Luta (Maianga), Escola 8 (Ingombota), ex-Magistério Primário (Rangel), ex-colégio Viriato (Sambizanga), Escola 6.011 (Neves Bendinha) e Instituto Mé-dio Industrial de Luanda (IMIL). O processo deverá decorrer, também, nas escolas Portuguesa, Francesa e Congolesa.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
AngolaSociedade

Psicólogo considera sociedade angolana à beira da imoralidade

AngolaSociedade

Jovem angolano dado como morto e enterrado voltou a casa

AngolaSociedade

Tragédia em Luanda. Três mulheres e uma criança morrem abalroadas por camião

AngolaSociedade

Mais de 200 mil famílias estão sem registo de nascimento em quatro províncias angolanas

Assine nossa Newsletter