UE espera mobilizar mais de mil milhões de euros para o setor energético em Moçambique - Plataforma Media

UE espera mobilizar mais de mil milhões de euros para o setor energético em Moçambique

A União Europeia (UE) espera reforçar o setor energético de Moçambique com um encaixe financeiro acima dos mil milhões de euros. Esta aposta serve para melhorar a qualidade e autonomia da energia do país africano.

António Sánchez-Benedito Gaspar, embaixador da UE em Moçambique, assumiu o compromisso da UE no lançamento em Maputo do Programa para Leilões de Energias Renováveis (Proler). “A União Europeia contribui com mais de 180 milhões de euros neste setor e estima-se que irá alavancar fundos públicos e privados que poderão totalizar mais de mil milhões de euros”, afirmou.

O embaixador adiantou também que a UE irá anunciar brevemente apoios financeiros significativos para o acesso das famílias moçambicanas à rede elétrica, bem como um programa de redução de perdas técnicas e comerciais na rede da empresa pública Eletricidade de Moçambique (EDM).

Gaspar acredita que “todas estas iniciativas deverão contribuir para a melhoria da segurança energética em Moçambique”.

Este reforço nas infraestruturas que fornecem energia elétrica vai ter um grande impacto não só no setor energético. O impacto estende-se a outros serviços, como a educação, saúde, abastecimento de água e saneamento, gerar emprego, qualidade de vida e fortalecimento económico das mulheres.

O embaixador da UE em Maputo destacou também que o desenvolvimento energético de Moçambique está alinhavado com as ações preconizadas no Pacto Verde Europeu, que visa a neutralidade das emissões de dióxido de carbono na Europa até 2050, com uma redução de 55% das emissões até 2030.

Gaspar assume que, para esse objetivo ser cumprido, é fundamental a “promoção das energias renováveis”.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
EconomiaMundo

Membros da UE adotam plano de biodiversidade, ONGs estão prudentes

ChinaHong Kong

UE sugere levantamento de restrições de viagens para Macau perante reciprocidade

MundoPolítica

Portugal pode ter papel central na definição da política da UE para África

ChinaEconomia

EUA-China: "A inação está a tornar-se insuportável e perigosa para a Europa”

Assine nossa Newsletter