Guatemala recupera na Bélgica peça maia com mais de 1000 anos

Guatemala recupera na Bélgica peça maia com mais de 1000 anos

A Guatemala recuperou esta segunda-feira na Bélgica uma máscara arqueológica maia de jade que data de 600 a 900 DC e que havia sido roubada, informou a chancelaria do país centro-americano. 

“A peça, feita de mosaicos de jade, foi roubada ilegalmente da Guatemala por traficantes internacionais”, disse o Ministério das Relações Exteriores da Guatemala em um comunicado. 

A autenticidade da obra pré-hispânica foi atestada por Serge Purini, especialista do Museu Real de Arte e História da Bélgica, explicou a nota. 

O embaixador da Guatemala na Bélgica, José Alberto Briz, foi quem recebeu a máscara de jade de Serge Lemaitre, curador da coleção das Américas. 

“A máscara foi confiscada em Bruxelas, na Bélgica, em 24 de outubro de 2008, após doze anos de litígio, o tribunal belga responsável pelo caso decidiu devolver a máscara à Guatemala”, afirma. 

Ele qualificou a peça como “inestimável” e disse que ela “voltará a fazer parte do patrimônio milenar” da Guatemala. 

Segundo o embaixador, a obra representa Chac, o deus maia da chuva, do trovão e dos pontos cardeais, considerado um dos mais importantes e influentes do povo maia. 

A cultura maia teve seu maior esplendor no chamado período clássico (250-900 dC), até que entrou em declínio no período pós-clássico (900-1200 dC) e abrangeu a área mesoamericana que inclui o sul México, Guatemala, El Salvador, Honduras e Belize.

Artigos relacionados
CulturaMundo

Arqueólogos descobrem complexo de piscinas milenares em Roma

LifestyleMundo

Quem quer ser rainha tem de ser soldado

MundoPolítica

Justiça belga decreta que o dente do herói da independência do Congo seja devolvido à família

MundoSociedade

Burundi pede compensação milionária pelo tempo colonial. Europa resiste a indemnizar África

Assine nossa Newsletter