Filho de Dhlakama vai concorrer à presidência de Moçambique em 2024 -

Filho de Dhlakama vai concorrer à presidência de Moçambique em 2024

Henriques Dhlakama, filho do falecido Afonso Dhlakama, antigo líder da Renamo, revelou esta sexta-feira, numa publicação no Facebook, que vai candidatar-se à Presidência da República de Moçambique em 2024.

“Neste dia, em que, após muita reflexão, lanço a minha candidatura à Presidência da República de Moçambique, tenho o coração repleto de uma alegria tranquila. Sinto-me acompanhado por todos vocês, moçambicanos, que nos últimos dias me enviaram milhares de mensagens de esperança, lealdade, encorajamento e outras de sentido desespero, por uma mudança que tarda em chega”, escreveu o filho de Dhlakama.

Henriques Dhlakama afirma que esta candidatura visa um ataque à corrupção no país. “Nestes novos tempos, e apesar de Moçambique ser um dos países com maior potencial no continente africano e no mundo, estamos atrasados em mais de 50 anos e desprotegidos face a novos desafios. As nossas instituições são corruptas e atrasadas. Moçambique não soube nem sabe desenvolver os seus recursos valiosos, entre os quais a população moçambicana. Estamos à beira de um enorme precipício e é altura de os moçambicanos reagirem com a ferocidade que se lhes conheceu ao longo de toda a sua história (…). É esta a razão da minha candidatura à Presidência da República”, salientou o político, que lançou recados ao governo de Nyusi.

“Os moçambicanos querem mudar e estão fartos! Fartos de sofrer e ver morrer as suas crianças; de não ter o que comer; de não conseguir ter acesso a uma assistência digna na saúde; de não conseguir ter dinheiro para estudar; de não ter emprego; de guerras e conflitos. Tenho absoluta certeza de que os moçambicanos de todas as localidades e províncias, independentemente de partidos políticos ou religião, estão fartos e que juntos vamos mudar este País!”, concluiu.

Artigos relacionados
MoçambiquePolítica

Membros da RENAMO manifestam-se contra o líder do partido, Ossufo Momade

MoçambiquePolítica

Cabo Delgado: Frelimo saúda ação diplomática do Governo, oposição aponta “incapacidade”

MoçambiquePolítica

Presidente moçambicano acusa Junta Militar de ataques que causaram três feridos

MoçambiquePolítica

Filipe Nyusi avisa que não vai continuar a “mimar assassinos” no centro de Moçambique

Assine nossa Newsletter