Acordo UE-Mercosul falha em critérios de sustentabilidade - Plataforma Media

Acordo UE-Mercosul falha em critérios de sustentabilidade

Recomendações de 22 investigadores internacionais sobre o acordo União Europeia-Mercosul ainda podem vir a ser adotadas na regulamentação do acordo comercial, afirma investigador

Apesar de citar diretrizes ambientais, o texto do acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul falha ao não prever mecanismos de transparência, sanção e inclusão de comunidades locais. Os três pontos-chave são fruto da análise de 22 pesquisadores internacionais de universidades como Oxford (Reino Unido), Louvain (Bélgica) e Columbia (Estados Unidos).

O grupo, que inclui dois pesquisadores brasileiros, analisou o documento, que aguarda por votação no parlamento europeu, apontando as deficiências do acordo para a sustentabilidade das cadeias produtivas negociadas entre os blocos e também recomendando mecanismos com exemplos já usados em acordos comerciais.

Um dos pontos mais sensíveis é a falta de transparência nas cadeias produtivas.

O acordo adota o princípio da precaução e estabelece que “o aumento do comércio não deve ocorrer às custas do meio ambiente ou das condições de trabalho”. 

Leia mais em Folha de S.Paulo

Assine nossa Newsletter