UE exige libertação imediata dos presos políticos na Bielorrússia - Plataforma Media

UE exige libertação imediata dos presos políticos na Bielorrússia

O chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, apelou hoje às autoridades bielorrussas para que “libertem imediatamente” os opositores políticos e recordou que vai impor sanções “às pessoas responsáveis” pela repressão no país.

Em comunicado, Borrell escreveu: “A UE espera que as autoridades bielorrussas cuidem da libertação imediata de todas as pessoas detidas por motivos políticos antes e depois das eleições presidenciais falsificadas de 09 de agosto”.

Sublinhou que “é claro que as autoridades do Estado da Bielorrússia continuam a intimidar ou a permitir a intimidação dos seus cidadãos (…) e que violam grosseiramente, ao esmo tempo, as suas próprias leis nacionais e as suas obrigações internacionais”.

Citou, em particular, o caso de Maria Kolesnikova, a única figura de topo da oposição que escolheu não se exilar, que, segundo a sua equipa, teria sido “raptada” por desconhecidos hoje de manhã.

“Esperamos que as autoridades acabem com as perseguições políticas”, insistiu.

Borrell recordou que a UE vai impor sanções “às pessoas responsáveis da violência, da repressão e da falsificação dos resultados das eleições”.

Uma manifestação no domingo reuniu, pelo quarto fim de semana consecutivo, uma multidão com mais de 100 mil pessoas, apesar da presença maciça de polícias e até de militares na capital.

Fontes oficiais deram conta de detenção de 633 pessoas neste dia.

Alexandre Loukachenko, com 66 anos, dos quais 26 à frente da Bielorrússia, continua a rejeitar qualquer diálogo e a procurar o apoio de Moscovo.

A repressão foi particularmente brutal nos dias seguintes à eleição de 09 de agosto. Pelo menos três pessoas foram mortas, dezenas feridas e mais de sete mil detidas nas primeiras manifestações.

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Related posts
PolíticaSão Tomé e Príncipe

UE condena tentativa de golpe em São Tomé e Príncipe e pede respeito pelos direitos humanos

Política

Ministros da UE debatem esta 5.ª feira mecanismo de último recurso para teto ao gás

EconomiaMundo

Bruxelas admite períodos mais longos para países da UE reduzirem dívida e défice

MundoPolítica

6 em cada 10 eleitos locais portugueses quer mais influência das regiões e cidades na  UE

Assine nossa Newsletter