Épico de guerra chinês chega às salas da América - Plataforma Media

Épico de guerra chinês chega às salas da América

O épico de guerra chinês “The Eight Hundred” chegou aos cinemas norte-americanos. Produção de 80 milhões de dólares mostra a resistência chinesa perante o exécito japonês em 1937.

Dirigido por Guan Hu, a produção de 80 milhões de dólares é baseada em histórias reais, mostra a defesa de soldados chineses de um armazém contra o exército japonês invasor durante a Batalha de Xangai em 1937. Apesar de estar em menor número e menos armados que o inimigo, um batalhão de cerca de 400 soldados resistiu às forças japonesas por quatro dias e quatro noites.

“The Eight Hundred”, filmado inteiramente com câmeras IMAX, foi o primeiro grande lançamento na China desde a reabertura dos cinemas locais em julho.

Dados de bilheteria mostraram que na primeira semana de exibição o filme já havia arrecadado 1,45 bilhão de yuans (cerca de 211 milhões de dólares). Tornou-se o primeiro filme a faturar mais de 1 bilhão de yuans naquele que já é o segundo maior mercado de bilheteria do mundo, após os Estados Unidos.

“‘The Eight Hundred’ é basicamente sobre uma nação e seu povo se unindo durante um período de crise sem precedentes”, disse Guan Hu.

“É uma história universal que tem uma relevância renovada nos tempos atuais. Estou emocionado que a CMC Pictures leve o filme para o público da América do Norte e partilhe um momento inspirador da história da China com o resto do mundo”, acrescentou.

Além do premiado elenco e equipa chineses, veteranos de Hollywood também foram recrutados para ajudar a concretizar a ambiciosa visão cinematográfica do realizador. Entre eles estão Tim Crosbie, supervisor de efeitos visuais indicado ao Oscar (“X-Men: Dias do Futuro Passado”); o diretor de ação Glenn Boswell (“The Thin Red Line”) e os compositores Rupert Gregson-Williams (“Hacksaw Ridge”) e Andrew Kawczynski (“Dunquerque”).

“Não é uma decisão nada fácil de fazer lançar um blockbuster na América do Norte neste momento devido ao impacto da pandemia em curso sobre os espetadores”, disse Julia Zhu, diretora de distribuição internacional da CMC Pictures, à Xinhua.

A rede de distribuição e marketing da CMC Pictures cobre 281 cidades em 103 países em cinco continentes. A empresa é uma das maiores e mais influentes produtoras de filmes da China e a maior e mais importante plataforma de distribuição de filmes em chinês no mundo.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
Cultura

Vencedor de Leão de Prata espera que pandemia tire o melhor do ser humano

CulturaMacau

Abertas candidaturas para apoio de dois milhões de patacas para cinema em Macau

CulturaMundo

Johnny Depp protagoniza fotojornalista famoso no filme "Minamata"

CulturaPortugal

Portugueses foram mais ao cinema em setembro mas as perdas anuais ainda são de 71%

Assine nossa Newsletter