Cabo Delgado: Líder da RENAMO aponta dedo ao Governo moçambicano - Plataforma Media

Cabo Delgado: Líder da RENAMO aponta dedo ao Governo moçambicano

Para Ossufo Momade, é preciso saber, com certeza, quem são aqueles que estão por trás dos ataques naquela província do norte do país

Numa entrevista à DW África, o líder da RENAMO acusa o Governo liderado por Filipe Nyusi de estar a esconder o que, de facto, está a acontecer em Cabo Delgado. Ossufo Momade defende que o país tem que saber o que se passa e que as Forças de Defesa e Segurança (FDS) são a única alternativa para combater os insurgentes.

O que se tem passado ultimamente em Cabo Delgado é um dos maiores problemas que Moçambique enfrenta. A insurgência, refere Momade, parece estar a fugir ao controlo das autoridades e a situação humanitária para os deslocados está a deteriorar-se, dia após dia.

O líder do maior partido da oposição moçambicana considera que a contratação de mercenários para fazer frente à insurgência, para além de não ter aprovação oficial da Assembleia da República, é “uma grande violação”, lembrando que “apenas as FDS têm o direito de combater qualquer invasão”.

Fazendo uma avaliação do que têm sido os últimos meses no norte de Moçambique, o líder da RENAMO considera que “o Governo moçambicano não está a cumprir com a sua obrigação”.

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Artigos relacionados
MoçambiqueMundo

Exclusivo Plataforma: Em Cabo Delgado "não há diálogo com os terroristas"

MoçambiquePolítica

Governo moçambicano quer construir 100 novas aldeias para deslocados de Cabo Delgado

MoçambiquePolítica

Cabo Delgado: Novas certidões de nascimento para quem perdeu tudo

MoçambiqueSociedade

ONG moçambicana cria Centro da Juventude em Cabo Delgado

Assine nossa Newsletter