Governo angolano prevê criar mais de 80 mil novos empregos até 2021 - Plataforma Media

Governo angolano prevê criar mais de 80 mil novos empregos até 2021

O Governo angolano prevê criar 83.500 empregos, até 2021, no âmbito do Plano de Ação para a Promoção da Empregabilidade (PAPE), aprovado em abril de 2019, anunciou o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social.

Num comunicado enviado hoje à Lusa, o ministério afirmou que os postos de trabalho serão criados no quadro do PAPE, cuja estratégia de operacionalização foi apreciada, na segunda-feira, durante a oitava reunião da comissão económica do Conselho de Ministros.

“A estratégia apresenta um modelo de empregabilidade com padrões de qualidade de referência internacional e o foco é a criação de empregos para jovens angolanos”, lê-se na nota, que cita declarações da ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Dias.

Fomentar o empreendedorismo no seio dos jovens, “nos domínios técnico-profissional e de gestão de pequenos negócios, e contribuir para o processo de promoção da inclusão financeira, fiscal e social da juventude”, constituem os objetivos do PAPE.

Segundo o ministério, o plano de ação, que também visa a “melhoria do rendimento familiar”, está alinhado com os programas de apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi), de Reconversão da Economia Informal (PREI) e Integrado de Desenvolvimento do Comércio Rural (PIDCR).

O Orçamento Geral do Estado e o Fundo do Petróleo são algumas fontes de financiamento do PAPE.

Angola continua a registar uma elevada taxa de desemprego que afeta sobretudo jovens, situação que resulta da crise económica, financeira e cambial que o país vive, desde finais de 2014, devido à queda do preço do petróleo no mercado internacional.

A situação, segundo as autoridades, também foi agravada pela pandemia de covid-19.

Na campanha eleitoral para as eleições de 2017, o candidato João Lourenço, atual Presidente de Angola, prometeu criar 500 mil novos empregos até ao final da legislatura, em 2022.

Artigos relacionados
EconomiaPolítica

Governos de Costa criam 57 mil empregos públicos até final de 2021

EditorialMacau

Confiança no emprego

BrasilEconomia

Guedes diz que Brasil “volta aos trilhos” com criação de empregos

PortugalSociedade

Estado português recusa apoio a recibos verdes

Assine nossa Newsletter