Trump ameaçou proibir voos da China para os Estados Unidos mas a verdade é que estes duplicaram - Plataforma Media

Trump ameaçou proibir voos da China para os Estados Unidos mas a verdade é que estes duplicaram

Em junho as companhias aéreas chinesas foram ameaçadas por Trump de que podiam ser proibidas de viajar de e para os Estados Unidos. Está a acontecer o oposto: as quatro companhias chinesas que operam para os EUA tiveram autorização do governo norte-americano para duplicar o número de voos

O número de voos entre a China e os Estados Unidos vai duplicar em agosto, de acordo com o Departamento de Transporte dos Estados Unidos (DOT, em inglês) e a Administração Estatal de Aviação Civil da China (CAAC, em inglês).

Uma ordem do DOT anunciada na terça-feira disse que “as quatro companhias aéreas chinesas que atualmente operam serviços regulares de passageiros para os Estados Unidos receberam autorização para aumentar seus serviços para oito voos semanais de ida e volta”.

Na segunda-feira, a CAAC, por sua vez, adiantou que a Delta Air Lines e a United Airlines dos EUA podem duplicar os seus serviços semanais à China para dois voos de ida e volta.

No início de junho a administração Trump ameaçara proibir as companhias aéreas chinesas de viajar de e para os Estados Unidos, permitindo apenas serviços limitados entre os dois países. A medida iria agravar as tensões entre os dois países, já elevadas por causa da guerra comercial. Pelos vistos, não passou de uma ameaça.

Artigos relacionados
ChinaPortugal

Voo direto entre China e Portugal é retomado

Mundo

Estados Unidos da América levantam restrições a voos para Cuba

MundoSociedade

Panamá desenvolverá refinaria avançada de biocombustíveis para aviões

EconomiaPortugal

TAP corta sete rotas aéreas e 705 mil lugares no Porto

Assine nossa Newsletter