Polícia do Rio de Janeiro dá caça a 100 agressores de mulheres fugidos à Justiça - Plataforma Media

Polícia do Rio de Janeiro dá caça a 100 agressores de mulheres fugidos à Justiça

Policiais civis cumprem hoje  mais de 100 mandados de prisão contra foragidos à Justiça por crimes de violência contra a mulher no Rio de Janeiro

A operação Athena está a ser coordenada pelo Departamento Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DGPAM), da Polícia Civil do Rio, em homenagem aos 14 anos da Lei Maria da Penha.

Os mandados de prisão foram expedidos pela Justiça a partir de inquéritos policiais concluídos por delegacias do estado do Rio de Janeiro. Mas não incluem os foragidos que estejam dentro de comunidades controladas por grupos criminosos armados, devido à restrição de operações em favelas durante a pandemia de covid-19, imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com a diretora do DGPAM, delegada Sandra Ornellas, em 2019 as delegacias de atendimento à mulher no Rio indiciaram 16.703 suspeitos de violência doméstica e familiar e solicitaram 20.930 medidas protetivas de urgência.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
FuturoMundo

NASA anuncia programa para levar primeira mulher à Lua em 2024

MoçambiqueSociedade

Ajuda urgente para Moçambique: ONU pede 4,7 milhões para socorrer vítimas de conflitos

BrasilSociedade

Brasil é o terceiro pior país da América Latina em direitos políticos para as mulheres

MoçambiquePolítica

Nyusi apela na ONU à cooperação internacional para enfrentar terroristas em Cabo Delgado

Assine nossa Newsletter