OPA da Cofina não impede entrada de Cristina Ferreira no capital do grupo da TVI - Plataforma Media

OPA da Cofina não impede entrada de Cristina Ferreira no capital do grupo da TVI

Cristina Ferreira manifestou a intenção de deter uma posição acionista na Media Capital. OPA da Cofina não o impede

A OPA da Cofina a 100% da Media Capital não impede a entrada de novos acionistas no grupo dono da TVI. Cristina Ferreira pode assim concretizar a intenção de ser acionista do grupo de media ao qual regressa a partir de setembro.

“A oferta não implica nenhuma restrição à transmissibilidade de ações, pelo que qualquer dos acionistas pode vender antes e independentemente da OPA, e qualquer terceiro pode comprar ações em mercado ou fora de mercado”, esclarece fonte oficial da Comissão de Mercado de Valores Imobiliários (CMVM).

A Cofina oferece pouco mais de 35 milhões de euros pelo grupo dono da TVI e da produtora Plural, numa operação avaliada em 130 milhões de euros, mas a OPA determinou várias condições. Uma delas é que, durante a operação, não seja “alienada, diluída, onerada, ou de outro modo prometida alienar, diluir ou onerar, direta ou indiretamente, qualquer participação social na, ou ativo significativo” do grupo, nem ocorra “qualquer fusão, cisão ou dissolução” no grupo e nas empresas do grupo (TVI, Plural, Media Capital Rádios).

Leia mais em Dinheiro Vivo

Artigos relacionados
Lifestyle

Pedro Abrunhosa junta-se a Cristina Ferreira e compra 2% da TVI

LifestylePortugal

Cristina Ferreira vai ficar na TVI até ao final dos seus dias

AngolaSociedade

Sites de notícias angolanos estão com avarias há uma semana por falhas nos servidores

LifestylePortugal

Pedro Ribeiro deixa a direcção de programas da TVI

Assine nossa Newsletter