Corrida ao subsídio de desemprego em Portugal explode durante a pandemia - Plataforma Media

Corrida ao subsídio de desemprego em Portugal explode durante a pandemia

Jovens explicam metade da corrida aos centros de emprego no 2º trimestre. Aumento do desemprego é arrasador em Faro e Viana do Castelo.

O agravamento do desemprego ainda não aparece nos dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativos ao segundo trimestre, mas o Ministério do Trabalho e da Segurança Social (MTSSS) mostra de forma inequívoca a brutal degradação que está em curso no mercado de trabalho.

Cálculos do Dinheiro Vivo (DV) a partir das séries históricas do MTSSS do número de beneficiários de subsídios de desemprego e outros apoios contra o desemprego, provam uma corrida desenfreada aos centros de emprego entre abril e junho, período que inclui boa parte do tempo do confinamento severo por causa da pandemia do coronavírus.

O distrito mais afetado é Faro, onde o número de pessoas apoiadas com prestações de desemprego triplicou (subida de 200% no final de junho face a igual período de 2019), reflexo direto do colapso e da interrupção no turismo. A segunda região mais afetada é Viana do Castelo, também muito dependente do fluxo turístico; aqui o aumento é de 82%. O aumento médio nacional homólogo ronda 38%.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Mais 849 casos: hoje é o quinto dia com mais infetados em Portugal

MundoSociedade

Coronavírus considerado tolerante ao calor, autocurável e altamente resistente aos testes de laboratório

BrasilDesporto

Rio de Janeiro anuncia regresso do público aos estádios de futebol

MundoSociedade

Rússia pronta para vender primeiro medicamento contra a covid-19 em farmácias

Assine nossa Newsletter