Morreu o mais antigo bombeiro de Portugal - Plataforma Media

Morreu o mais antigo bombeiro de Portugal

O bombeiro mais antigo de Portugal, chefe Luciano Fortunato Viegas, dos Bombeiros de Melo, no distrito da Guarda, morreu na segunda-feira, tendo esta quarta-feira a Liga dos Bombeiros Portugueses e o Presidente da República destacado o seu percurso.

Numa nota enviada à Lusa, a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) refere que morreu, aos 102 anos, “o decano dos bombeiros de Portugal e um exemplo notável de entrega à causa que, ao longo de várias décadas, soube, como poucos, dignificar”.

“Partiu o homem que deixa, para a posteridade, os valores com que pautou uma vida cheia, nomeadamente no quartel onde serviu mais de 80 anos”, adianta a nota.

Segundo a LBP, Luciano Fortunato Viegas, nascido em 18 de agosto de 1917, “ingressou nos Bombeiros de Melo em 01 de janeiro de 1945, cumprindo uma longa carreira de mais de meio século no quadro ativo”.

“Em 2003 passou a integrar o quadro de honra, mas nunca se desapegou da casa, nem desta que era, também, a sua família. Nos últimos anos, assumia com orgulho e brio as funções de porta estandarte da associação” humanitária, adianta a LBP.

Considerando que a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Melo “acaba de perder uma referência” e que “esta irreparável perda deixa mais pobre o país”, a Liga manifestando “sentidas condolências à família enlutada, à direção, ao comando e a todos os bombeiros, aos amigos e à comunidade desta freguesia do concelho de Gouveia, que perdeu uma notável figura”.

Também o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, prestou “sentida homenagem a Luciano Viegas, que era o mais antigo bombeiro português”.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter