Medo, incertezas e dúvidas. Gravidez em tempos de coronavírus

Medo, incertezas e dúvidas. Gravidez em tempos de coronavírus

Sem chás de bebé e sem certezas de nada. Sem saber se podem contar com mães e sogras a ajudá-las. A gravidez é sempre recheada de expectativas e medos, mas ainda mais para as grávidas nestes tempos de coronavírus.

Mãe que é mãe preocupa-se com um filho ainda antes de ele nascer. Como se medos que até aí mal a beliscavam se amplificassem a um grau de potência inimaginável. E se falhar redondamente, se deprimir ou se não for a mãe de que o seu bebé precisa? E se?
É difícil pensar que sobraria espaço para mais temores. Porém um novo insinua-se na cabeça de todas as grávidas, em tortura lenta: como pode uma mulher levar a gravidez normalmente entre hormonas descontroladas e esta pandemia da covid-19?

“Sem dúvida que as grávidas andam muito mais receosas, com tanta coisa a acontecer ao mesmo tempo”, confirma a enfermeira Carmen Ferreira, especialista em saúde materna e obstétrica. Se há momentos de incerteza na vida de uma pessoa é durante a gravidez, o parto, os meses que se seguem. “Algumas mudanças nas grávidas são graduais, outras nem por isso, pelo que é natural que sintam preocupações por si só”, diz. Quando de repente a equação envolve um vírus imprevisível, desconhecido e potencialmente letal, ninguém lhes leva a mal que se exaltem.

“Estou num grupo fechado de Facebook, de mulheres que como eu vão ser mães em setembro, e muitas delas estão em pânico com tudo isto”, conta Maria Cano, acabada de entrar nas 20 semanas de gravidez. Ela própria estaria se fosse ter a filha agora. Custa-lhe muito pensar no futuro, mesmo tentando não entrar em carambola: “Vou ao supermercado uma vez por semana com precaução, saio para caminhar à volta de casa todos os dias e troquei a hidroginástica por uns exercícios que saco da internet, a ver se não ganho 300 mil quilos”, ri-se. Seja como for, tanta incerteza arrasa os nervos de qualquer pessoa.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
MundoSociedade

"Não nos vamos livrar das máscaras tão cedo"

PortugalSociedade

Desde julho que não morria tanta gente em Portugal por covid-19

EconomiaMundo

A crise que chegou a todos não é igual para todos

BrasilPolítica

Após 135 mil mortes, Bolsonaro diz que 'graças a Deus' estava no caminho certo

Assine nossa Newsletter