A Metamorfose de Hagia Sophia - Plataforma Media

A Metamorfose de Hagia Sophia

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou que a Santa Sofia de Istambul será convertida de volta numa mesquita.

Já foi considerado o centro geográfico mundial e não é a primeira vez que esta maravilha bizantina enfrenta um desafio de conversão, sendo a maior Catedral do mundo ou a mesquita mais importante de Constantino. Hoje, Hagia Sophia é uma arquitetura híbrida que mistura o cânone da arquitetura Greco-Romana, com elementos islâmicos. No início do século XX, foi transformado num museu, não apenas sendo um símbolo da modernização, mas também uma declaração de neutralidade política.

No que me diz respeito, o que mais importa é se os detalhes ornamentais de Hagia Sophia serão removidos ou destruídos, devido à decisão de Erdogan. Desde que Hagia Sophia foi oficialmente inscrita na Lista do Património Mundial da UNESCO como componente das áreas históricas de Istambul, em 1985, o Comité do Património Mundial precisa seguramente de realizar estudos de avaliação de impacto, a fim de avaliar os potenciais impactos negativos e positivos nos locais protegidos. No entanto, é pouco provável que a UNESCO vá mais longe. Em primeiro lugar, a conversão de Hagia Sophia, tem sempre as suas implicações na natureza da religião e da política.

Durante séculos, o debate se hagia Sophia era uma mesquita ou uma catedral, nunca foi simples. O verdadeiro pesadelo, no entanto, pode ser o governo de coligação de direita. Nestas circunstâncias, a discussão de ideologias e identidades culturais ultrapassou a filosofia puramente arquitetónica e virou-se para o tabuleiro geopolítico. A ascensão do nacionalismo na Turquia há muito que suscitou um grande mal-estar na região. Desta vez, a decisão de converter Hagia Sophia de volta à mesquita quebra o equilíbrio geopolítico na região e cria um impacto de longo alcance. Estas ações não só poderiam aprofundar ainda mais a rutura interna e a crise política na Turquia, como também colocaram, mais uma vez, esta maravilha bizantina no olho duma tempestade política que dura há cem anos.

A Catedral de Notre Dame foi engolida por um incêndio e nunca mais será a mesma. Hagia Sophia continua de pé, a lidar com as questões mais controversas, mas nada parece ter mudado. Afinal, em comparação com Paris, Constantinopla, outrora considerado o centro do mundo, está muito longe no mapa cognitivo para o mundo moderno.

*Jornalista do PLATAFORMA

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Assine nossa Newsletter