Acordo entre Timor-Leste e Banco Mundial para setor educativo vale 21,7 ME - Plataforma Media

Acordo entre Timor-Leste e Banco Mundial para setor educativo vale 21,7 ME

O acordo assinado quarta-feira entre Governo timorense e Banco Mundial de apoio à Educação tem um valor de 23,55 milhões de dólares (21,7 milhões de euros) e vai beneficiar 150 mil estudantes e professores.

O projeto, que o Conselho de Ministros aprovou, insere-se num pacote de novos projetos do Banco Mundial em Timor-Leste, no valor de 48 milhões de dólares (44 milhões de euros) para melhorias no fornecimento de água, na rede de saneamento e na educação em Timor-Leste.

No caso do setor educativo, o projeto visa “o fortalecimento e transformação do ensino básico”, com salas de aula novas e atualizadas, instalações escolares e maior qualidade do ensino.

Implementado pelo Ministério da Educação, Juventude e Desporto, o projeto destinará mais de 60% do financiamento à construção e reabilitação de salas de aula e escolas e “melhorará o planeamento de infraestrutura para garantir que as novas obras cumprem os padrões mínimos”.

Segundo o Banco Mundial, o programa no setor educativo vai beneficiar 150 mil estudantes, professores e responsáveis escolares, com “mudanças transformadoras no ambiente de aprendizagem”, infraestruturas escolares melhoradas, programas eficazes de formação de professores e sistemas de gestão.

O apoio será dado através de um crédito de 15 milhões de dólares da International Development Association (IDA), do grupo do Banco Mundial e um apoio financeiro de 8,55 milhões da Global Partnership for Education.

Além do setor educativo, o Banco Mundial aprovou em abril, no âmbito do Quadro de Parceria com o País 2020-24, projetos noutras áreas, nomeadamente água e saneamento.

“O fornecimento de água potável, saneamento e educação de alta qualidade para todos são fundamentais para alcançar a redução da pobreza, promover o capital humano e construir um futuro mais pacífico e próspero para Timor-Leste”, disse o representante do Banco Mundial no país, Macmillan Anyanwu.

“Estes projetos fazem parte de um esforço coordenado do Grupo do Banco Mundial para apoiar a agenda de desenvolvimento do capital humano em Timor-Leste. São compromissos significativos que contribuirão para reduzir a pobreza e promover a prosperidade”, salientou.

O projeto de abastecimento de água e saneamento, no valor de 25 milhões de dólares (23 milhões de euros), beneficiará até 25 mil pessoas em Baucau, segunda maior cidade do país.

Trata-se de apoiar o Ministério das Obras Públicas timorense “na construção e garantia de uma gestão eficiente e sustentável de um sistema centralizado de abastecimento de água para fornecer água potável tratada com ligações a instalações domésticas, empresas, escolas e serviços comunitários”.

Será ainda construída uma estação de tratamento e sistemas de esgoto de base comunitária e estrutura para recolha e tratamento de águas residuais domésticas.

O projeto terá um contributo adicional de cinco milhões de dólares (4,61 milhões de euros) do Governo timorense.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
AngolaEconomia

Banco Mundial estuda impacto da Covid-19 sobre as empresas

EconomiaMoçambique

Banco Mundial pronto para apoiar reconstrução em Cabo Delgado

AngolaEconomia

Banco Mundial critica falta de transparência sobre a dívida em Angola

BrasilPolítica

Brasil indica ministro da Educação demissionário para o Banco Mundial

Assine nossa Newsletter