Vandalizada rádio crítica do regime na Guiné-Bissau - Plataforma Media

Vandalizada rádio crítica do regime na Guiné-Bissau

A Capital FM, rádio crítica do regime da Guiné-Bissau, foi vandalizada na última madrugada. Atacantes destruíram as instalações e os equipamentos da emissora

As instalações e os equipamentos de emissão da rádio Capital FM, assumidamente crítica ao regime vigente na Guiné-Bissau, foram vandalizados na última madrugada por desconhecidos e ficará sem emitir nos próximos dias, disse à Lusa o jornalista Yankuba Danso.

“Finalmente, as ameaças que temos vindo a receber desde 2016 concretizaram-se. Conseguiram silenciar a rádio”, afirmou Yankuba Danso, apresentador da Frequência Ativa, um popular programa de rádio na Guiné-Bissau, em que os ouvintes fazem críticas abertas aos governantes, políticos e militares.

Yankuba Danso disse que já “perdeu a conta” às ameaças que recebe diariamente, através de chamadas telefónicas, mensagens de texto e voz e cartas anónimas sobre a possibilidade de “um dia ser cortado o pio à rádio”.

“Foi o que aconteceu na última madrugada”, relatou Danso.

O jornalista afirmou que o segurança que se encontrava no edifício da rádio, na avenida da Nigéria, no bairro Militar, subúrbios de Bissau, explicou que, por volta da uma da manhã, uma viatura de dupla cabine de cor branca, sem matrícula, parou diante do imóvel e de lá desceram “homens armados e fardados” que o imobilizaram e entraram.

“Cortaram os cabos dos emissores, destruíram os computadores, vandalizaram tudo”, notou Yankuba Danso.

A direção da rádio vai reunir-se esta manhã para avaliar os prejuízos e tomar uma posição oficial.

Danso lembrou que por diversas vezes a direção da estação vinha a alertar para a iminência de um ataque à rádio.

O Sindicato dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social da Guiné-Bissau (Sinjotecs) também intercedeu a favor da rádio, tendo feito reuniões com o Estado-Maior General das Forças Armadas e elementos do Governo.

A rádio Capital FM é uma iniciativa lançada, em 2015, por um grupo de jornalistas guineenses, liderados por Lassana Cassamá, atualmente correspondente da Voz de América no país.

Além da estação em Bissau, o grupo Capital Média, detentora da rádio, conta ainda com uma filial no leste da Guiné-Bissau, a Leste FM e um jornal online, a Capital News.

Assine nossa Newsletter