Angolanos retidos no Brasil são de risco e podem vir a morrer de covid-19 no país de Bolsonaro - Plataforma Media

Angolanos retidos no Brasil são de risco e podem vir a morrer de covid-19 no país de Bolsonaro

Muitos dos cidadãos angolanos retidos no Brasil há quatro meses por causa da pandemia do novo Coronavírus são pessoas consideradas do grupo de risco e por isso vulneráveis à contaminação, segundo informações dadas pela Dra. Nilza Cristina, uma das integrantes do grupo

Nilza, que veio ao Brasil para especializar-se em cirurgia e traumatologia maxilo- facial, disse que a faixa etária do grupo é de zero a 72 anos, estando entre eles os que viajaram por motivos de saúde. São estes que estarão mais passíveis de contrair o vírus caso continuem nesta situação de exposição.

É o caso da senhora Filomena de Sá Miguel. Doente ao longo de dois anos, conseguiu ir ao Brasil em Março passado para tratar da saúde. A cirurgia que deveria acontecer em Março, acabou por não ser feita por falta de fundos. Em Abril, não conseguiu regressar a Angola. Ela e a filha que a acompanha acabaram retidas e agora já estão sem dinheiro para continuar a se manter.

Ao todo, são 234 pessoas que, assim como a Filomena, não têm mais meios de subsistência para continuarem no Brasil. A doutora Nilza Cristina é taxativa quando se refere ao que estão a passar: “temos enfrentado dias de verdadeiro terror. As condições de sobrevivência estão insustentáveis. Repito: insustentávéis”.

Leia mais em O País

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Mais 688 casos e seis mortes em Portugal nas últimas 24 horas

AngolaSociedade

Professores angolanos do ensino geral testados a partir de amanhã

MundoSociedade

Guterres lamenta um milhão de mortos e diz que mundo tem de aprender

Mundo

Meio milhão de tubarões poderão ser mortos para produção da vacina de Covid-19

Assine nossa Newsletter

Vale a pena ler...
Angola com mais 4 infeções por transmissão local