Conflito entre a Índia e a China já está a afetar empresas dos dois gigantes asiáticos - Plataforma Media

Conflito entre a Índia e a China já está a afetar empresas dos dois gigantes asiáticos

A start up indiana Zomato, uma gigante na área da restauração, está agora sem acesso ao seu maior investidor chinês, o grupo digital Ant Financial. Outras medidas que a Índia tomou contra a China incluem barrar os produtos chineses nas alfândegas e banir 59 aplicações móveis chinesas, incluindo o Tik Tok e o We Chat

Em abril, a Índia anunciou que iria bloquear “tomadas de capital oportunistas” por parte de investidores vindos de países com quem partilha fronteira, numa referência pouco subtil à China, com quem disputa uma zona de fronteira nos Himalaias em situação de conflito militar.

O resultado dessa estratégia política de Nova Deli já está à vista. O Financial Times refere, na sua edição de hoje, o exemplo da start up indiana Zomato, da área da restauração, que em janeiro tinha assegurado 150 milhões de dólares por parte do seu maior investidor chinês, o grupo digital Ant Financial, e que agora se vê na situação de ter bloqueado o acesso à maior parte dessa verba, 100 milhões.

Nos últimos anos, as empresas indianas têm dependido em larga medida de investidores chineses como os grupos Tencent ou Alibaba, que é a empresa gémea do Ant Financial.

Aliás, segundo a notícia citada, o Ant Financial já investiu até hoje 560 milhões de dólares no Zomato, o que lhe garantiu uma participação de capital na start up superior a 25%.

A crescente onda de sentimento anti-Pequim, sobretudo a seguir a confrontos entre soldados dos dois gigantes asiáticos nos Himalaias, está a prejudicar tanto as companhias chinesas que operam na Índia como as empresas indianas apoiadas por investidores chineses.

O investimento do grupo Ant Financial na Zomato é crucial uma vez que esta start up indiana está a lutar por quotas de mercado com o seu principal competidor, Swiggy, o qual é apoiado financeiramente pelos grupos chineses Tencent e Meituan – Dianping, este último o maior grupo de entregas de comida na China.

Essa última tranche de 100 milhões de dólares que a Zomato iria receber do Ant Financial está agora dependendente da aprovação do governo indiano.

Outras medidas que a Índia tomou contra a China incluem barrar os produtos importados da China nas alfândegas e banir 59 aplicações móveis chinesas, incluindo o Tik Tok e o We Chat.

Artigos relacionados
MundoPolítica

Amnistia Internacional suspende atividades na Índia e acusa governo de perseguição

MundoSociedade

Jovem de 19 anos violada por quatro homens morre na Índia

MundoSociedade

Menina desapareceu em aterro do lixo onde trabalhava. Há 4 milhões de indianos a catar o lixo

CulturaSociedade

Taj Mahal reabre na Índia apesar do aumento de casos da covid-19

Assine nossa Newsletter

Vale a pena ler...
Militares da Índia e China reúnem-se para travar tensões em Caxemira