João Lourenço: “Existe um vasto campo de cooperação com os EUA” - Plataforma Media

João Lourenço: “Existe um vasto campo de cooperação com os EUA”

O Presidente da República, João Lourenço, mostrou-se, ontem, convicto da boa relação entre Angola e os Estados Unidos da América. Aliás, o líder fala mesmo num vasto campo de cooperação e de intervenção a ser explorado nas economias de ambos os lados.

O Chefe de Estado manifesta a convicção numa mensagem de felicitações ao Presidente Donald Trump, pela celebração dos 244 anos da Independência dos EUA.  Na mensagem, João Lourenço acrescenta que a exploração deste campo de cooperação e de intervenção pode resultar. “Em benefícios relevantes para a concretização de interesses recíprocos que favoreçam a realização dos grandes objectivos das nossas nações”.

“Satisfaz-me constatar nesta data memorável da vossa nação que o histórico das relações entre os nossos dois países tem um registo de acontecimentos de alto significado, que se foram sucedendo de forma progressiva até alcançarmos os patamares actuais de um expressivo nível de entendimento mútuo, que nos tem permitido desenvolver acções de cooperação nos mais diversos domínios, com impacto positivo na vida interna da República de Angola e dos Estados Unidos da América em aspectos sensíveis de carácter global”, sublinha.

“Espero que consigamos caminhar juntos em concertação permanente, no presente e no futuro, para atingirmos esse desiderato”, lê-se na mensagem de João Lourenço. Aliás, o chefe de estado fez questão de enviar votos de boa saúde e bem-estar pessoal ao homólogo e de sucesso à nação norte-americana.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
MundoPolítica

Quem mentiu mais no debate entre Trump e Biden?

AngolaEconomia

Presidente da República conta com conselheiros para as “melhores soluções”

AngolaEconomia

João Lourenço afirma que a produção interna é a “única saída” de Angola

AngolaPolítica

João Lourenço: O desafio de fazer uma Angola melhor

Assine nossa Newsletter

Vale a pena ler...
BNA manda reatar venda de divisas para viagens