Dívida pública de Cabo Verde atinge máximo histórico de 132,8% - Plataforma Media

Dívida pública de Cabo Verde atinge máximo histórico de 132,8%

O ‘stock’ da dívida pública de Cabo Verde disparou em abril para um pico histórico de 132,8% do Produto Interno Bruto (PIB), devido às necessidades de financiamento provocadas pela pandemia de covid-19, justificou o Governo

Segundo um documento de suporte à proposta de Orçamento Retificativo para este ano, consultado hoje pela Lusa, o rácio da dívida pública cabo-verdiana era de 117,3% do PIB em abril do ano passado e este agravamento é explicado com o acréscimo imprevisto com despesas para reforçar o Sistema Nacional de Saúde devido à pandemia, com a quebra nas receitas fiscais e pelo aumento nos apoios estatais a trabalhadores e empresas, para mitigar os efeitos da crise económica.

“Em abril de 2020, a necessidade de financiamento agrava-se na decorrência de um saldo global negativo de 2.358 milhões de escudos [21,2 milhões de euros]. O financiamento foi garantido pela componente interna, em que o Tesouro procedeu à emissão de títulos para responder às necessidades de liquidez, em face do impacto negativo da covid-19 na performance de arrecadação das receitas fiscais”, lê-se no documento.

O Governo cabo-verdiano estimava para 2020, no Orçamento em vigor, um PIB de 211.095 milhões de escudos (1.905 milhões de euros), mas a revisão orçamental aponta agora para 183.748 milhões de escudos (1.657 milhões de euros).

Desta forma, o endividamento total do Estado de Cabo Verde atingiu os 244 mil milhões de escudos (2.200 milhões de euros) até abril.

A proposta de Orçamento Retificativo para 2020 prevê um défice das contas públicas de 11,4% e uma quebra do PIB de 6,8%, face à previsão de crescimento económico de 5,5% inscrita no Orçamento em vigor e do crescimento de 5,7% verificado em 2019.

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Ministério contratou 4406 profissionais de saúde durante a pandemia. Só 164 são médicos

ChinaPolítica

Xi Jinping critica politização da pandemia e diz não querer "guerra fria ou quente"

PortugalSociedade

Uso da máscara na rua: confronto de dois especialistas

EconomiaMoçambique

BNI considera financiamento de escolas privadas um "excelente negócio"

Assine nossa Newsletter

Vale a pena ler...
Cabo Verde, Angola e Moçambique entre os países com maior dívida em África