Ameaçado pela ascensão da China, Japão retoma capacidade militar ofensiva - Plataforma Media

Ameaçado pela ascensão da China, Japão retoma capacidade militar ofensiva

País descarta sistema de defesa antimíssil e admite empregar força vetada pela Constituição

Alarmado com a ascensão da China, uma Coreia do Norte imprevisível e a pouca confiança que Donald Trump inspira, o Japão deu mais um passo para retomar sua capacidade militar ofensiva.

Na sexta (26), o Conselho Nacional de Segurança do país enterrou os planos para instalar em dois pontos de sua maior ilha, Honshu, o sistema antimísseis americano Aegis Ashore.

A decisão decorre de revisão de custos e das queixas de moradores de cidades próximas, tornadas alvos óbvios, mas tem uma implicação estratégica maior.

O primeiro-ministro Shinzo Abe afirmou que, como opção, o Japão estuda se armar com mísseis capazes de atacar bases de países inimigos antes que elas lancem seus foguetes.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Relacionado com este tema:

Só mesmo um louco

Este artigo está disponível em: English

Pros

Cons

Related posts
Mundo

Rússia inicia entrega de mísseis de longo alcance à Índia

ChinaMacau

Macau defende constituição de conselhos de defesa da segurança nacional

ChinaPolítica

Washington quer reforçar posição militar contra China e Rússia

ChinaPolítica

China assina acordo para reforço da colaboração militar com Rússia

Assine nossa Newsletter