Gaia quer ser capital da juventude - Plataforma Media

Gaia quer ser capital da juventude e envolver os países de língua portuguesa

“Já é um projeto nacional e internacional”, diz Elísio Pinto, o vereador da juventude da Camara Municipal de Vila Nova de Gaia, com o conforto de quem já garantiu o apoio do Presidente da República, do governo, de várias organizações e associações juvenis e a cooperação da CPLP.

A candidatura de Gaia a Capital Europeia da Juventude está lançada. Já em fase avançada de preparação a candidatura está, segundo Elísio Pinto, “quase fechada e vai ser entregue, no limite até ao início do próximo ano, ao Fórum Europeu a Juventude”. Em maio serão conhecidas as cinco cidades finalistas e já em novembro de 2021 se saberá qual a cidade vencedora, ou seja, aquela que vai acolher a Capital da Juventude em 2024.

Elísio Pinto diz que o projeto “ganhou uma dimensão e dinâmica que ninguém conseguiria imaginar quando ele começou a ser equacionado” e por isso mesmo a autarquia assume que uma das suas apostas será alargar o âmbito desta capital europeia envolvendo todos os países de língua portuguesa. A participação e colaboração da CPLP permitirá, de acordo com as expectativas de Elísio Pinto, “criar oportunidades únicas de partilha de conhecimento e de práticas em várias áreas que irão influenciar os jovens de todos esses países”.

Sublinhando a importância da iniciativa “para Gaia, para toda a região e para o país”, o vereador lembra que de Bruxelas já chegou um “pedido de partilha das boas praticas do concelho em matéria de políticas dirigidas à juventude”, no que entende como sendo mais um incentivo a esta candidatura a Capital Europeia da Juventude.

Em Gaia vai ser construído um Centro Europeu da Juventude e decorrem várias iniciativas que desde já se prendem com o desejo de ser capital dos jovens em 2024.

O título de Capital Europeia da Juventude – criado em 2009 pelo Fórum Europeu de Juventude, organização que reúne e congrega os Conselhos Nacionais de Juventude dos diversos países europeus, bem como estruturas europeias de juventude – já foi atribuído às cidades portuguesas Braga e Cascais, em 2012 e 2018, respetivamente.

Related posts
PortugalSociedade

"Ó preto, para quieto": era assim que diretora de creche acusada de maus tratos falava com um bebé

Assine nossa Newsletter