Rede de hipermercados de Isabel dos Santos pede ajuda ao Estado - Plataforma Media

Rede de hipermercados de Isabel dos Santos pede ajuda ao Estado

A Candando, rede de hipermercados de Isabel dos Santos, pediu ajuda financeira ao estado angolano, englobado num plano de revitalização, para continuar com os supermercados abertos naquele país.

De acordo com o comunicado, este pedido surge no seguimento das “dificuldades económicas do país”, agravadas pelas medidas de confinamento impostas como resposta à crise pandémica da covid-19 e por não “poder contar com o apoio dos seus acionistas, fruto do arresto preventivo por decisão do Tribunal Provincial de Luanda”.

A companhia emitiu um comunicado esta quinta-feira depois de Isabel dos Santos ter afirmado ao jornal angolano Valor Económico que a Candando iria fechar metade das lojas que atualmente possui em Angola, o que implicaria o despedimento de cerca de mil trabalhadores.

No comunicado emitido esta quinta-feira, assinado pela administração da companhia, a Candando diz que emprega cerca de 2.000 trabalhadores e que a “atual realidade económica, o estado de emergência, e um conjunto próprio de constrangimentos, obrigam a um ajuste ao negócio”, mas não quantifica os despedimentos necessários nem quantas lojas terá de encerrar.

Related posts
Portugal

Isabel dos Santos afastada da Galp pelo Tribunal Arbitral

AngolaSociedade

Isabel dos Santos perde ação judicial na Holanda

AngolaSociedade

PGR admite complexidade no caso Isabel dos Santos

AngolaPolítica

Isabel dos Santos diz-se alvo de "vingança pessoal" de João Lourenço

Assine nossa Newsletter