Sara F. Costa com dois projetos de poesia em mãos - Plataforma Media

Sara F. Costa com dois projetos de poesia em mãos

Poetisa portuguesa participa na nova antologia poética “Rio das Pérolas”, uma parceria PLATAFORMA, e inicia-se na área da tradução literária.

A antologia poética “Rio das Pérolas” será apresentada no próximo dia 24 de junho em Macau e o PLATAFORMA decidiu conversar com alguns dos autores que farão parte da obra editada pela Ipsis Verbis. Começamos hoje com a poetisa portuguesa, natural de Oliveira de Azeméis, Sara F. Costa.

Vencedora, em 2018, o Prémio Literário Internacional Glória de Sant’Anna com o livro “A Transfiguração da Fome”, Sara F. Costa é uma das autoras que aceitou o desafio do coordenador do livro, o também poeta António MR Martins, para participar com a sua poesia. Para a poetisa a participação reveste-se de especial, uma vez que Macau “inspira”. “É inevitável. É sem dúvida um lugar inspirador. Tive poemas publicados pela revista literária de Hong Kong Cha: An Asial Literary Journal na edição “Writing Macau”. E agora participo nesta colectânea: muitos poemas escondidos nesta cidade”, afirmou a autora que em 2018 esteve na organização do Festival Literário de Macau – Rota das Letras.

Aliás, para a poetisa portuguesa, a China não é um lugar desconhecido. “Tenho uma trajetória peculiar enquanto portuguesa na China”, assume. “Vivi em Tianjin primeiro, depois visitei muitas partes da China continental e só depois tive contacto com Macau. Encontrar este recanto intercultural que comunica tanto com os portugueses, causa sempre um grande impacto”, concluiu.

Sara F. Costa tem em mãos outro projeto, esse mais pessoal. Aventura-se pela primeira vez na tradução literária com poesia chinesa. No próximo dia 19 de junho, dias antes da apresentação de Macau, a poetisa vai lançar o seu próximo livro “Poética Não Oficial — Poesia Chinesa Contemporânea”, com a chancela da Editora Labirinto. “Vou lançá-lo na livraria Centésima Página em Braga. Depois vou fazer apresentações em mais sítios no país e também em Macau, quando for possível”, revelou.

Related posts
CulturaMacau

Gonçalo Lobo Pinheiro lança novo livro sobre lago Tonle Sap no Cambodja

AngolaCultura

“É falso que Angola tenha começado com o Reino do Kongo e as suas relações com Portugal”

ChinaCultura

Redes socias chinesas em frenesi depois de Meryl Streep recitar poema chinês na TV

AngolaCultura

Fundação Arte e Cultura lança antologia poética angolana

Assine nossa Newsletter