Procissão do 13 de Maio em Macau sem público e de jeep - Plataforma Media

Procissão do 13 de Maio em Macau sem público e de jeep

O maior evento católico do território foi uma pálida imagem daquilo que costuma ser. A culpa é da Covid-19.

A peregrinação católica do 13 de Maio em Macau foi transmitida ‘online’ nos canais da diocese e sem público nas ruas devido à pandemia da Covid-19.

O andor de Nossa Senhora de Fátima costuma sair da Igreja de São Domingos, no centro histórico da cidade, até à Ermida da Penha. A caminhada, normalmente realizada por milhares de fiéis, foi realizada num clássico jeep Suzuki Vitara de cor branca.

Depois da realização da reza do terço, da “Adoração do Santíssimo e Consagração a Nossa Senhora de Fátima”, seguiu-se a tradicional bênção a toda a população de Macau, pelo bispo Stephen Lee, foi transmitida “online” pela diocese e na televisão pela TDM.

Em Macau, a celebração do 13 de Maio decorre ao longo de mais de uma semana, marcada por missas em português e em chinês, e por uma peregrinação. Em 2019, as celebrações atraíram, como é costume, milhares de católicos provenientes de Hong Kong, China continental, Malásia, Filipinas e Singapura, e de outros países asiáticos, que se juntam às comunidades chinesa e portuguesa residentes no território.

Artigos relacionados
MundoSociedade

Papa autoriza mulheres a dar comunhão mas não abre porta ao sacerdócio

PortugalSociedade

"Sinto-me discriminadíssima como mulher pela Igreja Católica"

PortugalReligião

Fátima perde 4,8 milhões de peregrinos até outubro. Donativos caíram para metade

MundoPolítica

Igreja Católica diz ser “imoral” convocar eleições na Venezuela

Assine nossa Newsletter