Embaló admite eleições legislativas antecipadas - Plataforma Media

Embaló admite eleições legislativas antecipadas

“Não tenho problema nenhum em acabar com este parlamento”, afirmou aos jornalistas o general Umaro Sissoco Embaló, ladeado da chefia das Forças Armadas guineenses, durante uma visita ao quartel do Estado-Maior General das Forças Armadas, em Bissau.

Umaro Sissoco Embaló disse ser um líder diferente do seu antecessor, José Mário Vaz, e que em nenhum momento irá permitir que haja bloqueio de qualquer instituição da República na Guiné-Bissau. “Que as pessoas se preparem para as eleições legislativas”, disse.

“No dia em que sentir algum bloqueio do parlamento, é nesse dia que o dissolvo”, avisou Embaló, anunciando ter dado indicações ao ministro das Finanças, Aladje Fadiá, no sentido de não pagar ordenados aos deputados se aqueles bloquearem o funcionamento do órgão.

O general afirmou que vai deixar que o Governo, por si instituído e liderado por Nuno Nabian, dialogue com o parlamento “para que se entendam”, mas frisou que irá agir se persistir o bloqueio.

Disse ainda que na segunda-feira vai convocar o presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), José Pedro Sambú, para analisar com aquele os preparativos para uma eventual realização de eleições legislativas antecipadas.

Umaro Sissoco Embaló avisou que respeita a separação dos poderes constitucionais, mas que na Guiné-Bissau, doravante “só há um chefe, aquele que foi eleito pelo povo”.

O Governo de Nuno Nabian anunciou que entregava na segunda-feira o programa do seu Governo no parlamento, mas até ao momento ainda não conseguiu.

Related posts
Guiné-BissauPolítica

Supremo Tribunal da Guiné-Bissau extingue 28 partidos políticos

Guiné-BissauPolítica

Deputado guineense Agnelo Regala alvejado

Guiné-BissauPolítica

Organização ACP aponta “importantes mudanças” na Guiné-Bissau

Guiné-BissauSociedade

Dedo ibérico no único centro de reabilitação de crianças em Bissau

Assine nossa Newsletter