Asteróide vai passar sem chances de atingir a Terra - Plataforma Media

Asteróide vai passar sem chances de atingir a Terra

O asteróide codificado 52768 (1998 OR2) foi descoberto pela NASA em 1998. Com um diâmetro estimado de 2,5 km, se o objeto atingir a Terra, pode causar uma catástrofe global.

Desde a descoberta, as agências espaciais de todo o mundo estão de olho nele e adquirem com precisão os seus dados orbitais, de acordo com Zhao Haibin, astrónomo do Observatório da Montanha Roxa da Academia Chinesa de Ciências.

O asteróide passa pela Terra a 29 de abril, com uma velocidade de 8,69 km por segundo. Espera-se que se aproxime da Terra a 6,28 milhões de km acima da superfície, ou cerca de 16,4 vezes a distância entre a Terra e a Lua.

“O asteróide, portanto, não tem chances de atingir a Terra quando fizer um sobrevôo desta vez”, disse Zhao. Cientistas do observatório de Zhao, com sede na província de Jiangsu, leste da China, também estão a prestar atenção ao asteróide. Desde 4 de abril, quando se aproximou da Terra, têm-no rastreado, usando o Telescópio de Objetos Próximo à Terra e relataram dados de observação ao Minor Planet Center, afiliado à União Astronómica Internacional.

O observatório de Zhao alcançou resultados frutíferos de planetas menores e relatou muitos asteróides a fazer passagens estreitas com a Terra desde o início deste ano. No entanto, histórias sobre o asteróide possivelmente atingindo a Terra também apareceram online recentemente.

“Graças ao trabalho de monitorização de colisões, não temos conhecimento de ataques de asteróides e não há necessidade de entrar em pânico”, disse Zhao, acrescentando que os cientistas podem desenvolver métodos para se defender dos impactos dos asteróides.

O Telescópio de Objetos Próximo à Terra do observatório é o principal equipamento para a China ingressar na Rede Internacional de Alerta de Asteróides. Tendo concluído dezenas de milhares de tarefas de monitorização de asteróides, o observatório construiu o seu próprio banco de dados.

Artigos relacionados
LifestyleMundo

Hoje vive-se o solstício: é o dia mais longo a Sul e o mais curto a Norte

PortugalSociedade

Bola de fogo a grande velocidade foi observada no céu em Portugal

FuturoMundo

Sonda Osiris-Rex contacta com asteróide Bennu em missão histórica

MundoSociedade

Especialista britânico contradiz OMS e diz que a Covid-19 "ficará connosco para sempre"

Assine nossa Newsletter