Covid-19: Bruxelas aprova apoios para setor das pescas e aquicultura em Portugal - Plataforma Media

Covid-19: Bruxelas aprova apoios para setor das pescas e aquicultura em Portugal

“O regime português permitirá a concessão de empréstimos num montante até 20 milhões de euros a pequenas e médias empresas do setor das pescas e da aquicultura a taxas de juro bonificadas. Ajudará estas empresas a cobrir as necessidades imediatas de liquidez e a prosseguir as atividades nestes tempos difíceis”, comentou a vice-presidente executiva Margrethe Vestager, responsável pela pasta da Concorrência.

Em comunicado, o executivo comunitário recorda que Portugal notificou a Comissão de um regime de uma linha de crédito de 20 milhões de euros para apoiar as empresas do setor das pescas e da aquicultura no contexto da pandemia de coronavírus, tendo Bruxelas julgado a medida “necessária, adequada e proporcionada”.

O apoio público consistirá na concessão de empréstimos num montante até 20 milhões de euros com taxas de juro bonificadas destinados a auxiliar as empresas do setor das pescas e da aquicultura (empresas de pesca, organizações de produtores, empresas ativas na transformação de produtos da pesca e da aquicultura) para que consigam superar as dificuldades de tesouraria decorrentes da atual crise, aponta Bruxelas.

O regime, que o Governo aprovou em Conselho de Ministros em 20 de março, será acessível às pequenas e médias empresas (PME) do setor das pescas e da aquicultura, visa permitir que as empresas mais afetadas pela crise atual tenham acesso, com custos reduzidos, aos meios financeiros de que necessitam para manter as suas atividades.

A Comissão considerou que a medida respeita as novas condições que estabeleceu na semana passada no contexto da pandemia covid-19, recordando que “os contratos de empréstimo terão de ser assinados até 31 de dezembro de 2020 e estão limitados a um máximo de seis anos” e “o montante total do empréstimo concedido por empresa não pode exceder 25% do volume de negócios total em 2019, com algumas exceções em casos devidamente justificados”.

Por fim, “o montante subjacente do empréstimo por empresa é limitado ao necessário para cobrir as necessidades de liquidez num futuro previsível”.

Related posts
AngolaBrasil

Pandemia agradece aos individualismos

Lifestyle

Adele chora ao cancelar espetáculos em Las Vegas devido ao Covid

MundoSociedade

Áustria é o primeiro país da UE a adotar vacinação obrigatória

ChinaLusofonia

Cooperação China-PLP ajuda países a superarem pandemia

Assine nossa Newsletter