Adjany Costa, a jovem exploradora é a nova superministra em Angola - Plataforma Media

Adjany Costa, a jovem exploradora é a nova superministra em Angola

A bióloga angolana Adjany da Silva Freitas Costa, 29 anos, foi nomeada na noite de segunda-feira ministra da Cultura, Turismo e Ambiente pelo Presidente da República, João Lourenço. Trata-se de um superministério com três pastas, uma grande responsabilidade nos ombros de uma jovem exploradora habituada a conquistar o impossível.

Adjany foi diretora do projecto da National Geographic Okavango-Zambeze, onde durante quatro meses, percorreu cerca de 2,5 mil quilómetros a seguir o curso do rio angolano Okavango, passando por Angola, Namíbia e Botsuana, como noticiou o site Angonotícias. Foi a única mulher numa equipa de homens da National Geographic.

A bióloga e pesquisadora angolana foi também uma das vencedoras do prémio Jovens Campeões da Terra de 2019, atribuído pela Organização das Nações Unidas (ONU) a ambientalistas com idades entre os 18 e os 30 anos.

Agora nomeada Ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, foi directora do projecto da National Geographic Okavango-zambeze, onde durante quatro meses, percorreu cerca de 2,5 mil quilómetros, passando por Angola, Namíbia e Botsuana.

A Bacia do Rio Okavango, que a bióloga Adjany Costa explorou, é um ecossistema vital que faz parte da maior zona húmida de água doce do sul de África. Mais de um milhão de pessoas dependem desta bacia partilhada por Angola, Namíbia e Botsuana.

Fascinada pelo que viu e registou, Adjany contou numa conferência Ted Talks como foi a sua experiência a percorrer pela primeira vez Angola, um “país que é totalmente “esquizofrénico”, como disse. “Nunca vi nenhum país em que no mesmo território nacional vocês encontram de florestas tropicais a desertos, de planícies vastas, montanhas majestosas, praias infinitas, a rios gigantescos. Os rios, a água, a base da vida, uma das riquezas mais desvalorizadas de Angola, que alimenta outros países também”.

“Por isso quando me chamaram para ir descobrir o majestoso Okavango vou ser sincera, eu nem sabia que o Okavango nascia em Angola. Quando me disseram ‘vamos pelas matas de Angola descobrir onde nasce o Okavango’ eu primeiro tive de ir ao Google saber onde vamos exatamente. Mas lá descobri a maior bacia não explorada do mundo, não tem prédios ou desmatamento, não explorada em termos científicos”.

Maravilhada com a beleza natural do seu país, Adjany tem agora de conciliar a preservação destas riquezas, através da pasta do Ambiente, com a exploração das mesmas para fins de Turismo e Cultura. Um equilíbrio difícil, como o dos ecossistemas que estuda.

Related posts
AngolaPolítica

Presidente angolano aprova financiamento de 149,7 ME para novo Hospital dos Queimados

AngolaPolítica

João Lourenço viaja para Turquia

AngolaPolítica

Sobrevivente do 27 de Maio vê com "emoção e surpresa" anúncio histórico de João Lourenço

AngolaPolítica

Covid-19: Presidente da República de Angola recebe primeira dose da vacina

Assine nossa Newsletter