AEROPORTO DE MACAU COM MAIS RECEITAS - Plataforma Media

AEROPORTO DE MACAU COM MAIS RECEITAS

 

A Companhia do Aeroporto de Macau (CAM) anunciou esta semana um crescimento de 18% nas suas receitas, para 63 milhões de dólares, gerado pelo aumento de 21% dos lucros do setor aeronáutico, e de 17.5% das receitas não-aeronáuticas, nomeadamente do King Power Group, que explora o ‘duty free’.

A CAM anunciou igualmente que terminou o processo de concurso para o ‘duty free’, e que as propostas estão a ser avaliadas.

O King Power Group (Hong Kong) tem operado numa base de exclusividade desde 1995, praticamente desde a inauguração do aeroporto, e o seu contrato expira no dia 6 de novembro de 2014.

Pela primeira vez, a CAM decidiu abrir a concessão a novos operadores e, segundo diversas informações, o King Power Group (Hong Kong) deve ter enfrentado a forte concorrência dos candidatos China Duty Free Group, Lotte Duty Free, The Nuance Group, LS, e de uma parceria formada formada entre a Sky Connection e a The Shilla Duty Free

No primeiro semestre deste ano, o aeroporto internacional de Macau processou 2.61 milhões de passageiros e 25 mil movimentos de aeronaves, o que significou aumentos de, respetivamente, 10.7% e 8.6%. O crescimento no número de passageiros teve a ver com a a abertura de novas rotas para Dalian (China) e Siem Reap (Camboja), que elevaram para 38 o número de ligações internacionais asseguradas pelo aeroporto.

O aeroporto local, que tem uma capacidade para seis milhões de passageiros, e que em 2013, movimentou cerca de cinco milhões de pessoas, dispõe atualmente de 2.260 metros quadrados de área comercial. Na primeira metade deste ano, a estrutura beneficiou de diversas melhorias, com a  abertura de um novo ‘lounge’ CIP e de novos restaurantes, entre outros.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter